Saúde

O Tocantins foi destaque durante a videoconferência realizada, na semana passada, com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e representantes dos 26 estados e o distrito Federal. Durante o encontro, onde foi feito um balanço das conferências em todo o País, Padilha elogiou a participação dos Conselhos de Saúde estaduais e municipais os quais, segundo ele, demonstraram grandes esforços para estimular a participação da comunidade na formulação de propostas para políticas públicas de saúde. O ministro também aproveitou para destacar o avanço do Tocantins que, pela primeira vez, realizou 100% das conferências municipais.

De acordo com o CNS – Conselho Nacional de Saúde, que também esteve representado na videoconferência, já foram realizadas mais de 4 mil conferências municipais de saúde em todo o País, porém nem todos o Estados conseguiram realizá-las em sua totalidade.

No Tocantins, o ciclo de conferências municipais 2011 já chegou ao fim com êxito total. Os 139 municípios tocantinenses executaram as conferências, ou seja, todos os municípios do Estado debateram e construíram propostas para melhoria da saúde em suas regiões. Todos esses esforços foram efetivados com o apoio e participação do Conselho Estadual de Saúde e da Sesau – Secretaria de Estado da Saúde.

As propostas que foram aprovadas durante esse ciclo de conferências serão compiladas e levadas para a 7ª Conferência Estadual de Saúde do Tocantins que será realizada nos dias 28, 29 e 30 de setembro deste ano, no Centro de Convenções Parque do Povo, em Palmas.

Durante a etapa estadual usuários, trabalhadores da saúde, prestadores de serviço na área, gestores e comunidade em geral, irão debater o tema central “Todos usam o SUS! SUS na Seguridade Social - Política Pública, Patrimônio do Povo Brasileiro". Essas discussões, que terão como foco a construção de propostas do Tocantins para a etapa nacional, serão fundamentais para o fortalecimento da cidadania no âmbito da saúde pública e, principalmente, uma forma democrática da sociedade se organizar para que seja efetivado o seu direito à saúde garantido pelo Estado. (Ascom Sesau)