Educação

Foto: Fernando Alves Prefeito Raul Filho assina convênio que institui a Universidade Popular, ao lado da vice-prefeita Edna Agnolin Prefeito Raul Filho assina convênio que institui a Universidade Popular, ao lado da vice-prefeita Edna Agnolin

O documento assinado na manhã desta sexta-feira, 30, lança a Universidade Popular com mensalidade à R$ 99,00 e mais de duas mil vagas. Inicialmente, 12 cursos serão oferecidos nas áreas de Ciências Contábeis, Letras, Pedagogia, Serviço Social, Tecnologia em Gestão Pública e de Recursos Humanos, e outros. O vestibular está previsto para o mês de novembro e as aulas têm início previsto para fevereiro de 2012.

O objetivo central, conforme assinalou o prefeito de Palmas, Raul Filho (PT), é suprir a carência de currículos capacitados para o mercado, ao mesmo tempo em que a iniciativa fortalece a inclusão social e constrói instrumentos para o exercício da cidadania. “A educação está inserida na filosofia do nosso trabalho, investimos no ensino infantil e agora acreditamos nesse novo desafio, educação superior de qualidade. Palmas está sendo contemplada com esse novo programa, universidade à R,00. Tudo isso graças a parceria e acreditar numa Palmas melhor”, afirma.

Capitaneando as ações do projeto, a vice-prefeita Edna Agnolin (PDT) afiança que através do ensino superior muitos poderão garantir um futuro melhor e com mais qualidade de vida. “Esta é a oportunidade que muitos queriam, fazer um curso de 3º grau, buscar uma profissionalização. Para mim, não existe alegria maior do que cumprir o que prometemos, esse é um compromisso com a educação, com o povo de Palmas,” enfatiza Edna.

Para o secretário Municipal da Educação, Zenóbio Júnior, a parceria entre a Prefeitura de Palmas e a Faculdade Anhanguera irá oportunizar para a classe mais carente o ingresso no Ensino Superior. “Esta ação tem o intuito de formar novos profissionais por meio dessa modalidade de ensino que é a EaD, oportunizando a classe mais carente o acesso à graduação de baixo custo, pela contrapartida da Prefeitura, e de excelente qualidade tendo o reconhecimento e a autorização do Ministério da Educação (MEC)”, afirmou.

Já o diretor da Premier Educacional LTDA, empresa que dirige a Universidade Anhanguera, Antônio Carneiro da Silveira, acredita que esta é uma oportunidade de oferecer o que a instituição tem de melhor. “Acreditar na educação é oferecer ao município oportunidades. Dentro da filosofia da empresa, procuramos democratizar o acesso ao saber, com custo baixo, mas com qualidade e a credibilidade. Através da Universidade Anhanguera, que é reconhecida pelo MEC, vamos levar educação para todas as comunidades, que não acreditavam mais ter esse acesso”, reforça o diretor.

Os cursos serão oferecidos via modalidade Ensino à Distância (EAD) duas vezes por semana e ocorrerão em unidades educacionais deste município. Todos os cursos baseiam-se nas regulamentações do Ministério da Educação e seus currículos buscam superar o enorme distanciamento entre a realidade vivida pelos alunos e o que as escolas tradicionais ensinam, principalmente no que diz respeito à inserção no mercado de trabalho. (Ascop)