Economia

O Conselho Curador do FGTS aprovou nesta terça-feira, 10 de janeiro, em reunião extraordinária, a criação do FIMAC (Financiamento de Material de Construção). A proposta aprovada por unanimidade, de autoria do presidente da Anamaco (Associação Nacional dos Comerciantes de Materiais de Construção), Cláudio Elias Conz, que é membro do Conselho representando a Confederação Nacional do Comércio, terá valor máximo de empréstimo de R$ 20 mil, com juros de 12% ao ano para o consumidor e prazo de amortização de até 120 meses. O financiamento será concedido independente da renda familiar do proponente, que necessariamente deverá ser optante do FGTS, com vínculo empregatício.

As atuais modalidades de financiamento previstas nos programas de aplicação do FGTS se destinam à reforma, ampliação e construção de imóvel habitacional e se concentram prioritariamente em famílias de baixa renda. "As outras faixas de renda estão carentes de linhas de crédito nesta área”, explica Cláudio Conz. “Além disso, verificamos que a demanda por material de construção vem sendo suprida principalmente por intermédio dos CDCs, com taxas muito elevadas para o propósito de melhoria do imóvel residencial. Ao atender essa população com as menores taxas do mercado, as aplicações de recursos do Fundo serão alavancadas com melhor rentabilidade, propiciando às famílias condições mais adequadas de moradia”, completa.

O FIMAC financiará a aquisição de material de construção em geral, alcançando, inclusive, a Individualização de Hidrômetros em Condomínios Residenciais Verticais e a implantação de Sistemas de Aquecimento Solarem unidades residenciais já construídas, além de itens que visem acessibilidade, desenvolvimento sustentável e preservação do meio ambiente. Ele terá início imediato com uma fase piloto com verba de R$ 300 milhões e, se for bem aceito, poderá ter essa verba aumentada em quanto for necessário pelo Conselho Curador.

“Estamos muito satisfeitos em iniciar o ano já com este benefício que será muito importante para manter o acesso ao crédito, não só para as famílias menos favorecidas, como também para as demais classes de renda. Também será uma medida importante para que o desempenho do setor de material de construção continue sendo positivo em 2012. As pessoas não podem deixar de acreditar no sonho da casa própria por falta de acesso ao crédito ou por não poderem arcar com juros muito altos”, diz Cláudio Conz.

A Anamaco é a entidade nacional de todas as Associações dos Comerciantes de Materiais de Construção nos Estados. O Tocantins conta com a Acomac-TO. (Assessoria de Imprensa)