Estado

Foto: Divulgação

O governador Siqueira Campos (PSDB) pretende usar a Residência Oficial do Governo assim que as obras forem encerradas. O local já chegou a ser disponibilizado para a Secretaria Estadual da Cultura no ano passado mas será utilizado para despachos do governador e ainda para receber autoridades e chefes de Estado.

A Secretaria Estadual da Infra-Estrutura ainda não informou quando as obras serão encerradas e quanto está sendo investido para o término da obra que já tem mais de 10 anos em construção. “Essa questão só a Infra pode dar essas informações sobre as obras”, informou em entrevista ao Conexão Tocantins o secretário de Planejamento e Modernização da Gestão Pública, Eduardo Siqueira Campos nesta quinta-feira, 19.

“Sabemos o quanto é importante uma capital, sede do poder, ter instalações que permitam receber embaixador e outros chefes de Estado”, frisou o secretário. “Independente de quando o governador vai mudar, a Residência Oficial terá papel importante “, frisou. A Residência fica na quadra 112 Norte. A previsão inicial para começo da utilização do espaço seria no mês de março, segundo informações ainda não confirmadas oficialmente.

O secretário negou que a intenção de utilizar as dependências da Residência, ou Casa Branca como também é conhecida, seja por um desejo pessoal do governador. “Não é um desejo pessoal do governador, o governador é uma pessoa de hábitos simples. O Estado tem acordos importantes que ocasionarão na vinda de importantes de Chefes de Estado para Palmas. Naõ será um local para lazer e boa moradia para o governador e sim para que os chefes sejam recebidos”, explicou.

O ex-governador Carlos Henrique Gaguim (PMDB) chegou a cogitar a doação da residência Oficial para abrigar a sede da prefeitura de Palmas.