Campo

Foto: Divulgação

Em reunião na tarde desta quinta-feira, 9 de fevereiro, na sede da Cooperativa Agroindustrial de Pedro Afonso (Coapa), no município homônimo, o presidente da entidade, Ricardo Khouri, recebeu uma comitiva japonesa que está escrevendo um livro com os resultados do Prodecer III - Programa de Desenvolvimento dos Cerrados. O grupo que está sendo acompanhado no Estado pelo primeiro secretário da Coapa, Virgilio Amaral, é formado por três japoneses integrantes da Jica - Agência de Cooperação Internacional do Japão.

O livro está previsto para ser lançado em abril, no Japão. Os escritores pretendem mostrar a história de sucesso do programa de cooperação técnica binacional entre o Brasil, por meio do Tocantins, e o Japão. Segundo Yutaka Hongo, o livro ainda será apresentado para um público estimado de 50 mil pessoas no dia 20 de junho, durante o RIO + 20 - Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável. Durante a elaboração da obra, o grupo também está produzindo vídeos e fotos que ficarão arquivados na biblioteca da Jica, servindo de fonte de pesquisa para estudantes.

Durante a visita a Coapa, Ricardo Khouri concedeu uma entrevista de quase duas horas onde falou sobre o Prodecer III, que em 2011 completou 15 anos de criação em Pedro Afonso, destacando as dificuldades iniciais, o relacionamento com os moradores do município, crescimento econômico, preservação ambiental; e ainda sobre a trajetória da Coapa e o fortalecimento do cooperativismo no Tocantins.

“Somos muito gratos a Jica e a Campo que viabilizaram a implantação do Prodecer III em Pedro Afonso, trazendo desenvolvimento para toda essa região”, declarou Khouri, destacando ainda a necessidade de que o programa seja expandido pois existem terras disponíveis.

Ainda nesta quinta-feira, em Pedro Afonso, a missão japonesa visitou a Fazenda Brejinho onde está incorporado o Lote II do Prodecer III. O grupo foi recebido por João Damasceno de Sá Filho, um dos proprietários e também vice-presidente da Coapa. Na propriedade, considerada modelo de fazenda-empresa, na safra 2011/2012 foi plantada uma área de 1.130 hectares de soja, e também é desenvolvido o sistema de Integração Lavoura-Pecuária, onde

Prodecer

O Prodecer é o mais antigo programa de governamental agrícola do país. Foi criado na década de 1970. A etapa III foi implantada no Tocantins no ano de 1996, em Pedro Afonso. A introdução do programa no Estado contou com o apoio da Jica e fez parte de um acordo bilateral entre o Brasil e o Japão. O programa foi idealizado para a produção de grãos, numa área de aproximadamente 40 mil hectares, principalmente focado em atender as necessidades de outros países. (Assessoria de Imprensa)