Saúde

Foto: Divulgação

O secretário de Saúde, José Gastão Almada Neder, empossado nesta quinta-feira, 01, se reuniu com a direção da Pró-Saúde na manhã desta sexta-feira, 02, na sala de reuniões do HGPP – Hospital Geral Público de Palmas. Além do diretor geral da Pró-Saúde, Marcus Wächter, o diretor geral do hospital, Ronaldo Foloni e coordenadores da organização social, a reunião contou com a presença da secretária executiva da saúde, Micheline Cavalcante, além de outros diretores e técnicos do HGPP.

Neder cobrou agilidade na resolução das demandas, como a realização das embolizações em sete pacientes que aguardam o procedimento no HGPP. Ele foi informado que os mesmos serão atendidos a partir do próximo dia 15, conforme disponibilidade do neurocirurgião que se deslocará do Rio de Janeiro para o Tocantins. Segundo Neder, apesar dos avanços conquistados, ainda há um caminho a percorrer para garantir o atendimento que todo cidadão merece.

Sobre o HGPP, e mesmo outras unidades, que sofrem com demandas maiores do que sua capacidade instalada, Gastão Neder afirmou que no prazo de 60 dias serão expandidos serviços disponibilizados nos Hospitais do entorno da Capital. Já o diretor operacional da Pró-Saúde, Marcus Wächter afirmou que não serão poupados esforços para que problemas pontuais sejam resolvidos e ressaltou que apesar das dificuldades diversos avanços foram conquistados. “Desde que assumimos o gerenciamento do HGPP, garantimos a instalação de mais oitos novos leitos de UTI adulta, resultando na ampliação de 28 para 36 leitos disponíveis à população, sendo que destes, oitos são leitos de UTI pediátrica”, afirmou.

O diretor geral do HGPP, Ronaldo Foloni, por sua vez, ainda lembrou que o PID - Programa de Internação Domiciliar, implantado no HGPP, em dezembro também está garantindo maior giro de leitos. “Até agora 64 pacientes foram atendidos, sendo que 20 ainda se encontram sob a tutela da equipe do Programa”, disse.

Foloni ainda destacou outro benefício disponibilizado à população, o equipamento de hemodinâmica. “O serviço, que era comprado da rede privada, agora está disponível no HGPP, onde já foram realizados 240 procedimentos, entre neurocirurgias, cirurgias vasculares e cardiologia intervencionista, que são os cateterismos cardíacos e angioplastias”, comentou.

O secretário de saúde reconheceu que a Pró-Saúde tem melhorado os resultados e atendimentos nos hospitais e que os problemas que a saúde pública enfrenta eram ainda maiores no passado. Segundo ele, novos leitos serão disponibilizados para garantir o atendimento à população. “Vamos aumentar o número de leitos, principalmente no entorno de Palmas, para diminuir o fluxo de pessoas no HGPP, o que está prejudicando o atendimento”, afirmou. (Ascom Pró-Saúde)