Educação

Foto: Divulgação

Deputados, educadores e lideranças sociais discutirão em audiência pública, que será realizada nesta quinta-feira, 22, a partir das 14 horas, na Assembléia Legislativa do Tocantins, as políticas públicas afirmativas para a população negra do Estado, tendo como enfoque, a implementação das Leis nº 10.639/03 e nº 11.645/08 e sua aplicação nos municípios. As leis tratam da obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena” no currículo oficial de Ensino.

Na ocasião, das 14 às 15 horas, haverá a solenidade de posse dos membros dos Fóruns Regionais de Educação e Cultura Afrobrasileira, cuja formação aconteceu durante a realização dos fóruns regionais realizados em 10 Diretorias Regionais de Ensino, neste mês de março. Tomarão posse 10 coordenadores regionais dos fóruns étnico-racial.

No período da manhã, das 9 às 12 horas, haverá a eleição e escolha dos membros do Fórum Estadual de Educação e Cultura Afrobrasileira, no auditório do Memorial Carlos Prestes. São os coordenadores regionais que irão votar e escolher a equipe diretiva do fórum estadual.

Para o educador Maximiano Bezerra de Souza, diretor de Educação Indígena e Diversidade da Secretaria da Educação, os eventos que serão realizados nesta quinta-feira representam o ápice de uma luta, que ganhou mais intensidade em 2006, para que os estudantes conheçam também a história dos povos negros. Maximiano ressaltou que no Tocantins, a formação da população é 74,2% de negros e o objetivo maior é que as crianças e jovens tenham uma identidade positiva em relação a sua origem e sua história. (Ascom Seduc)