Campo

Foto: Divulgação

Com o objetivo de estimular a produção de peixe no Tocantins e em todo Brasil acontece nesta segunda-feira, 26, em Palmas, o seminário nacional “Caiu na Rede é Lucro”. O evento realizado pela CNA/Faet – Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil/Federação da Agricultura e Pecuária do Tocantins, contou com a presença do secretário da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, Jaime Café, que fez uma palestra sobre “Apoio do Governo do Estado para o Desenvolvimento da Cadeia da Piscicultura”.

De acordo com Jaime Café, o intuito do Governo é fazer do peixe um símbolo do Tocantins. “Nós temos no nosso Estado um ambiente favorável, com abundância de água, uma situação estrutural praticamente pronta e contamos com a disposição do governador Siqueira Campos e da Faet para desenvolver o setor da piscicultura”, afirmou o secretário da Agricultura, acrescentando: “O peixe tem mercado garantindo, o que precisamos é de estrutura de produção”.

Jaime Café também destacou algumas ações do Governo, voltadas para o fortalecimento do setor aquícola no Tocantins, como a capacitação de técnicos, os incentivos fiscais para o crescimento das indústrias de pescados e o programa de compra direta. O secretário também destacou o esforço do Governo para a criação do Parque Aquicola do Lago de Lageado, que depende de uma parceria com o Governo Federal.

Presente no evento, a presidente do Ruraltins, Miyuki Hyashida, falou sobre “A Transversalidade da Aquicultura no Tocantins”. Segundo ela, o setor de pescados no Estado gerou mais de R$ 150 milhões em 2011 e cerca de cinco mil empregos. “A aqüicultura já é muito importante para a economia tocantinense, mas temos potencial de crescer mais, porque ninguém tem tanto potencial de crescimento, com barragens e lagos já prontos como nós e com um diferencial, que é o selo Amazônia, que valoriza nosso produto”, analizou Miyuki.

O seminário foi aberto pela presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e da Federação da Agricultura e Pecuária do Tocantins (FAET), senadora Kátia Abreu, que assegurou que nos próximos anos o Estado será um dos cinco maiores produtores de peixe do Brasil. “Sabemos da vontade do governador Siqueira Campos em fazer do Tocantins um grande produtor de pescados e a Faet tem trabalhado nesse sentindo”, afirmou a senadora, recordando-se da aprovação do novo licenciamento ambiental para aquicultura, que deve estimular a produção do Estado.

Segundo dados da CNA, o Brasil ocupa o 18º lugar no ranking mundial de pesca, produzindo 1.156.423 toneladas de pescado. A produção do Tocantins no ano passado foi de 7.500 toneladas.