Economia

Foto: Marcio Di Pietro Minério também foi um destaques das exportações tocantinenses em 2012 Minério também foi um destaques das exportações tocantinenses em 2012

O Estado do Tocantins ficou em segundo lugar em percentual de crescimento nas exportações brasileiras nos meses de janeiro e fevereiro de 2012, perdendo apenas para Pernambuco. Os números são da Secretaria de Comércio Exterior e estão publicados no site da Secretaria da Fazenda. No comparativo com o mesmo período de 2011, as exportações tocantinenses cresceram 111,36%, com destaque para a carne bovina, responsável por 99% desse percentual de crescimento, além do minério, capim dourado, bijuterias, produtos de perfumaria, medicamentos e artesanato.

Segundo o secretário da Indústria e Comércio, Paulo Massuia, em janeiro e fevereiro deste ano, o Estado exportou cerca de R$ 51,2 mi, contra R$ 24,2 mi no mesmo período do ano passado. A carne e seus derivados foram responsáveis por 99% do valor da exportação, aproximadamente R$ 51 milhões. Com o início da colheita da soja, em março de 2012, a previsão é de que o setor de grãos aumente a sua porcentagem nas exportações.

Ainda segundo Masuia, os mercados que mais colaboraram para este aumento de divisas foram a América do Sul, especialmente a Venezuela, que saltou de cerca de R$ 1,2 mi para R$ 15,4 mi, a África, que passou de aproximados R$ 896 mil para R$ 12,3 mi, e a Ásia, que importou cerca de R$ 8,5 milhões este ano, contra R$ 4,7 mi em igual período do ano passado.

Segundo o diretor de Sustentabilidade no Agronegócio da Seagro - Secretaria da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, Corombert Leão de Oliveira, o crescimento na exportação de carne também se deve ao novo cenário mundial. “Atualmente, vários países estão em processo de redução de rebanho, entre eles: Estados Unidos, Canadá, Argentina, Uruguai e Austrália. Então o Brasil irá exportar carne por um longo período”, explica.

Balança Comercial 2011

De acordo com dados da Seagro, o resultado da balança comercial em 2011 foi extremamente positivo já que as exportações cresceram mais de 41%, pulando de cerca de R$ 622 milhões em 2010 para R$ 881 milhões em 2011. O principal produto comercializado foi a soja, em grão ou triturada, responsável por aproximadamente R$ 636 milhões em 2011, seguida da carne e seus subprodutos, com R$ 237 milhões, e das frutas, com R$ 1,6 mi, que registrou um aumento de 84%. (Secom)