Campo

Foto: Camila Soares

O secretário executivo da Agricultura e Pecuária, Ruiter Padua, prestigiou a abertura do 1º Seminário de Armazenagem do Tocantins, na noite da última quinta-feira, dia 20. O evento, que tem o apoio do governo do Estado, através da pasta, é realizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Tocantins (Fecomércio), do Sindicato dos Beneficiadores de Arroz do Estado do Tocantins (Sindiato), da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Segundo Padua, o tema é de fundamental importância para o Estado, visto que a produção de grãos tem aumentado a cada ano. “O Tocantins tem um sistema logístico muito bom, que é um diferencial com relação a outros estados. No entanto, o armazenamento ainda é um ponto que precisa de atenção, e o fortalecimento deste aspecto vai aumentar nossa competitividade”, frisou.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), Paulo Massuia, que representou o governador Sandoval Cardoso no evento, também destacou o potencial logístico e as elevadas taxas de crescimento do Tocantins. “Somos o estado que mais cresce no País. Este crescimento acelerado gera oportunidades para o empresariado local”, afirmou.

Armazéns

O presidente da Fecomércio, Itelvino Pisoni, ressaltou a necessidade de criar novos armazéns no Tocantins, a fim de preparar o Estado para as novas demandas do setor. “O armazenamento de qualidade garante a adequação dos nossos grãos às exigências do mercado”, disse.

Já o superintendente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins (Faet), Frederico Sodré, destacou que, além da criação de novos armazéns, é necessário promover a integração destes estabelecimentos às plataformas multimodais.

O presidente da Conab, Rubens Rodrigues dos Santos, lembrou que a instituição possui o Plano Nacional de Armazenagem, que prevê investimento de R$ 5 bilhões por ano, durante cinco anos, para a construção e reestruturação de armazéns públicos, o que é fundamental para garantir o crescimento do setor graneleiro no País. “O Tocantins aumentou sua produção de grãos em 177% em dez anos, e nós precisamos acompanhar este crescimento, investindo em condições de transporte e armazenamento”, disse.

Programação

A programação do evento segue até as 12h30 de hoje, com palestras relacionadas ao tema, como a certificação de armazéns, a situação econômica e financeira do setor no Estado, a integração da rede de armazenamento com os pátios da ferrovia Norte-Sul, financiamento para a construção de armazéns no Tocantins, dentre outros. (Ascom Seagro)