Estado

Foto: Divulgação Missionária dedicou 64 anos ao Tocantins Missionária dedicou 64 anos ao Tocantins

No dia20 de março, amissionária Margarida Lemos Gonçalves, 85 anos,foi hospitalizada em Palmas, sendo diagnosticada uma Gastrite Hemorrágica.Após uma semanainternada,outros problemasforam surgindo, dentre eles a paralisação dos Rins. Imediatamente amissionária foiencaminhada para a UTI do Instituto Ortopédico de Palmas (IOP). Alguns procedimentos para limpeza dos rins estão sendo feitos e dona Margarida tem reagido bem ao tratamento.

Diante do quadro clínico, que é considerado grave,a previsão é que nesta quarta-feira, 28, dona Margarida seja transferida para um hospital especializado em São Paulo.

Margarida veio para o Estado em 1948 como missionária desde então se dedicou á cultura e Educação de maneira voluntária sendo uma pioneira no Tocantins na área educacional.Em fevereiro deste ano a missionária foi homenageada pelo governador Siqueira Campos em Tocantínia.

Veja nota de esclarecimento sobre o estado de saúde da professora Margarida Lemos:

A professora Margarida Lemos, 85, internada com insuficiência renal aguda na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Intensicare, unidade do Instituto Ortopédico de Palmas (IOP), desde o ultimo domingo, 26, após diagnostico pelo Centro de Especialidade em Anestesiologia e Cirurgia Ortopédica de Palmas (CEACOP).

A paciente realiza diariamente hemodiálise, seu ritmo cardíaco e a mecânica respiratória encontram-se controlados. Todavia, a família e especialmente a médica que assiste a paciente optaram pela transferência para o Hospital Beneficência Portuguesa localizado no estado de São Paulo. A decisão foi tomada para que a família acompanhe de perto os procedimentos. Diferente da nota publicada pelo Jornal do Tocantins, na edição de 28 de março de 2012.

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Intensicare, unidade Instituto Ortopédico de Palmas (IOP) é uma UTI do porte C. Vale ressaltar, que esta classificação concedida pela autoridade sanitária do Ministério da Saúde a UTI deve atender todos os pré requisitos da portaria nº 3432 de 12 de agosto de 1998. Esta portaria prevê que a unidade seja equipada com aparelhos específicos da tecnologia médica de alta complexidade incluindo todo suporte para pacientes com patologias nefrológicas, caso da professora Margarida Lemos.