Polí­tica

Foto: Divulgação

O presidente metropolitano do PPS, Sargento Aragão, afirmou nesta segunda-feira, 2 de abril, que o partido é livre em Palmas para compor com quem achar que deve. "O pensamento do partido é de disputar mas não estamos amarrados a ninguém”, disse.

O PPS tem sido citado, inclusive por pré-candidatos, como um dos partidos que podem integrar um possível grupão para disputar a Prefeitura de Palmas em outubro deste ano contra o candidato do Palácio Araguaia.

Aragão tem tido conversas com integrantes de partidos do grupo que é oposição ao Palácio Araguaia e paralelo a isto o PPS estadual se aproximou do governo Siqueira Campos mas ainda assim o deputado argumenta que não há ligação com nenhum dos grupos para a disputa na capital.

“Não existe a aproximação com o governo, a política é a arte de fazer alianças, conversar não tem problema”, frisou. O PPS já manifestou posição contrária á expansão do plano diretor de Palmas mas esse fato também não faz com que o partido tenha compromisso com outros partidos que também defendem tal bandeira. “Isso não é pré-requisito para aliança. Não vamos coligar ou fazer aliança por ser contra a expansão do plano diretor de Palmas, isso é um posicionamento do partido”, reforça.

Aragão diz que prefere manter sua postura de independência como pré-candidato. “Um grupo fala de um e o outro também mas eu posso falar dos dois pois não pertenço a nenhum”, ponderou. O deputado citou ainda que todos os partidos defendem os interesses dos grupos que compõem por que tem alguma ligação ou participação na prefeitura ou no governo estadual.