Campo

Foto: Joatan Silva / Ascom Seagro

Na manhã desta terça-feira, dia 8, primeiro dia da Agrotins – Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins, a Secretaria das Oportunidades realizou o seminário ‘Caminho para Novos Negócios’ para aproximar instituições financeiras e empresários rurais. As palestras foram realizadas no auditório Tocantins, no Centro Agrotecnológico de Palmas. O secretário da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, Jaime Café, fez a abertura do evento ressaltando a consolidação da Agrotins como a maior Feira de Tecnologia da Região Norte.

O secretário das Oportunidades e coordenador do evento, Omar Hennemann, falou sobre a importância do seminário como ponte entre as instituições e o empresário do agronegócio. “O Tocantins vive um grande momento e quem está pensando em aproveitar a oportunidade para crescer precisa conhecer as principais linhas de créditos para planejar seus investimentos visando escolher a melhor opção para modernizar a sua atividade”, reforçou o secretário.

Em seguida, representantes do Banco do Brasil, da Amazônia e Bradesco forneceram informações detalhadas sobre as linhas de financiamento disponíveis nas intuições para os negócios rurais de todo o Tocantins. O superintendente do Banco do Brasil, Roberto Cavallieri, destacou a redução das taxas de juros e as linhas de crédito para financiamentos e custeios, especialmente para a agropecuária, como Cartão BNDES, Finame e o Moderinfra, específico para irrigação (que é tema desta edição da Agrotins), além do Pronaf, Pronamp, Moderagro e ABC.

O chefe de departamento de empréstimos e financiamentos do Bradesco, Marcelo Cardoso, disse que o banco oferece as mesmas linhas de crédito dos bancos oficiais e apresentou o PSI - Programa de Sustentação do Investimento e ainda os recursos próprios livres do Bradesco visando atender as necessidades dos grandes produtores para custeio e investimento. “O CDC e o lesing estão com taxas especiais para atender o público da Agrotins. É só negociar diretamente com o gerente no estande do banco na Feira”, convidou.

Participou ainda o gerente geral do Banco da Amazônia, Miguel Seiffert, que deu destaque para o FNO, específico para captação de recursos para a região Amazônica.

Já a superintendente da Sudan, Marta Rocha, apresentou o FDA – Fundo de Desenvolvimento da Amazônia e os incentivos fiscais para os empresários da Amazônia. “A participação do Tocantins no fundo para liberação de projetos são mínimos. Em 2012, nenhum foi ainda apresentado. É uma oportunidade ímpar para as grandes empresas do agronegócio”, completou. (Ascom Seagro)