Estado

O Ministério Público Federal denunciou Manoel Correia Araújo Neto, prefeito de Rio dos Bois (TO), por extração ilegal de areia. De acordo com o inquérito, o gestor fazia extração de minério na própria chácara e o material seria usado em obras da Prefeitura de Rio dos Bois. Para praticar a atividade, Araújo precisaria ter uma licença ambiental, mesmo o minério estando em sua propriedade.

Em julho de 2010, a fiscalização do Instituto Natureza do Tocantins (Naturantins) chegou à chácara de Manoel Araújo, por meio de denúncia feita à “linha verde” do órgão da Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente do Governo do Estado. O prefeito admitiu que não tinha licença para exercer a extração de areia.

A investigação concluiu que o prefeito seria o responsável pela extração de matéria-prima da União, sem autorização legal, o que configura crime ambiental e crime contra a ordem econômica. A pena é de detenção por até seis anos e multa pelo primeiro crime e de um a cinco anos e multa pelo segundo. O MPF pediu ao Tribunal Regional Federal o recebimento da denúncia e a condenação do gestor. (Ascom MPF)