Estado

A constatação de que faltam medicamentos e farmacêuticos no Hospital Regional Público de Gurupi (HRPG) levou o Ministério Público Estadual (MPE), na última terça-feira, 5, expedir Recomendação Administrativa ao secretário de Saúde do Tocantins, Nicolau Carvalho Esteves.

Conforme o que foi apurado pela 6ª Promotoria de Justiça de Gurupi, estão em falta cerca de 50 tipos de medicamentos essenciais na farmácia da Unidade. O promotor de Justiça Marcelo Lima Nunes afirma, ainda, que ao verificar a escala de plantão de farmacêutico, notou que por diversas vezes a ausência de profissional escalado e mesmo de auxiliares suficientes para o período noturno, comprometendo, assim, o atendimento dos usuários.

Diante das irregularidades apontadas, o promotor de Justiça recomendou que sejam tomadas providências imediatas a fim de garantir o regular funcionamento do HRPG, priorizando-se a aquisição de medicamentos e materiais necessários ao atendimento integral dos pacientes e a disponibilização de farmacêutico e auxiliares todos os dias nas escalas noturnas.

O documento também estipula o prazo de 15 dias para que o secretário informe à Promotoria de Justiça o cumprimento da Recomendação Administrativa, sob pena de serem adotadas medidas cabíveis, já que a omissão pode configurar ato de improbidade administrativa.