Estado

Foto: Divulgação

A professora Margarida Lemos Gonçalves, 85 anos, faleceu nesta quarta-feira, 13, por volta das 10h40, na Unidade de Terapia Intensiva Intensicare (UTI), do Instituto Ortopédico de Palmas (IOP).Margarida estava internada desde o final de abril quando teve um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Margarida Lemos Gonçalves

Educadora, missionária batista, oradora, conferencista e pesquisadora brasileira. Bacharelou-se em Educação Religiosa pelo The Baptist Seminary Fort Worth, Texas, Estados Unidos. Natural de Vitória – ES, a professora Margarida, de 85 anos, chegou ao Tocantins em 1948. Foi diretora do Colégio Batista de Tocantínia por 32 anos. Fundadora e diretora do Colégio Batista de Palmas. Foi membro e presidente do Conselho Estadual de Educação do Tocantins. É membro fundadora da Academia Tocantinense de Letras e membro da Academia Palmense de Letras. Atualmente, a professora Margarida Lemos Gonçalves é diretora do Colégio Estadual Batista “Professora Beatriz Rodrigues da Silva”, em Tocantínia. A escola recebeu este nome em homenagem à fundadora dessa instituição de ensino, que tornou-se referencia na história da educação no antigo Norte Goiano, hoje Estado do Tocantins.

Títulos recebidos: Cidadã Honorária de Tocantínia, Cidadã Palmense; Cidadã de Lajeado e Cidadã Tocantinense. Obras publicadas: “Beatriz a que faz feliz” (1964), “Facetas da Vida Cristã” (2007) e “A Missionária que veio para ficar” (2011).

Em janeiro deste ano, a Academia Tocantinense de Letras escolheu, por unanimidade, a professora Margarida Lemos Gonçalves para ser a homenageada Regional da Flit – Feira Literária Internacional do Tocantins, que acontecerá de 6 a 15 de julho de 2012, em Palmas – TO