Cultura

Foto: Alvaro Valim

O box do Tocantins no estande da Amazônia na Rio+20 mostra desde o dia 13 uma parte importante dos projetos ambientais do Estado, além do artesanato feito de produtos naturais de forma sustentável, como o capim dourado, bonecas indígenas ritxoko , e outros materiais como madeira, palha e coco babaçu. Também estão à disposição dos visitantes para degustação as iguarias típicas tocantinenses: o biscoito amor perfeito e a paçoca.

Na área dos projetos ambientais os técnicos procuram divulgar o projeto Pólos Sustentáveis de Produção, o Sistema de Gestão de Unidades de Conservação (Gesto), o Plano de Estadual de Recursos Hídricos e ainda mostram várias facilidades para que pessoas ou empresas que pretendam investir no estado com a temática Tocantins da Logística. A diretora de unidades colegiadas da Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semades), Simone Camelo, que é uma das coordenadoras do estande, diz que o principal objetivo é mostrar o Tocantins e proporcionar a atração de investimentos.

“É evidente que a Rio+20 é uma grande oportunidade de mostrar o Tocantins e suas potencialidades, além de atrair turistas e empreendedores que têm os olhos e atitudes voltadas para a sustentabilidade”, acentua Simone.

Durante todo o dia muitas pessoas de várias nacionalidades e de vários estados brasileiros se encantaram com as peças de capim dourado, as bonecas ritxoko e ainda com licores, além da paçoca, petas e amor perfeito.

A projetista Ionice da Costa e Silva, residente em São Paulo, ficou maravilhada com o brilho do capim dourado e apreciou muito os licores, mas marcou a sua preferência pelo de Jenipapo. Ela diz que já passou uma vez pelo Tocantins, há cerca de 20 anos, quando a filha Kalliny Lorena Silva Martins, que tem 20 anos e um filho de quatro meses. Completando o grupo que visitou o estande do Tocantins, Márcia Maria Beltran, secretária administrativa, questionou se o capim dourado tinha aquele brilho naturalmente e se admirou ao ser informada que a cor é natural desta espécie vegetal.

O governo do Tocantins e dos outros estados da Amazônia Legal se juntaram para montar um estande único durante a Rio+20. O objetivo é chamar a atenção do público para os projetos ambientais e também para divulgar os estados e suas estruturas e ações governamentais. Colaboram para o funcionamento do box do Tocantins no Estande da Amazônia diversos órgãos do estado e parceiros, sendo os seguintes: Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semades), Naturatins, Secom, Secretaria da Agricultura, Secretaria de Cultura, Vice-governadoria, Adtur, Agência Tocantinense de Saneamento (ATS), Secretaria da Indústria e Comércio, Secretaria das Oportunidades e conta ainda com o apoio da Celtins, Saneatins, Sebrae e Ceste. (Ascom Semades)