Polí­tica

Foto: Divulgação

O candidato a prefeito de Palmas, pela coligação “Um novo caminho é possível”, Carlos Amastha (PP) reafirmou durante entrevista a TV Anhanguera na noite de ontem, segunda-feira, 27, que é contra qualquer coisa que não seja feita dentro do marco da legalidade como foi, segundo ele, a discussão da expansão do Plano Diretor de Palmas. “Por isso, sou contra a expansão urbana pessoalmente, politicamente e profissionalmente”, disse.  

Questionado sobre a venda de áreas públicas classificadas como inservíveis do município para a arrecadação de verbas para o governo municipal, Carlos Amastha também manteve seu posicionamento que ajudou a retirada da PL (Projeto de Lei) da Câmara dos Vereadores. “Se são áreas inservíveis, provavelmente ninguém iria querer comprá-las. Essas áreas devem ser usadas para o bem do município”, disse.

Amastha aproveitou a oportunidade e apresentou seu projeto para educação infantil quando foi questionado sobre como resolver a falta de vagas nas creches de Palmas. “Vamos dar prioridade a dois temas nesta área: abrangência de vagas e também a criação de creches noturnas, pois hoje muitas mães jovens pararam de estudar por causa da maternidade. Precisamos ajudar essas e outras mães que também precisam trabalhar”, destacou.

No quesito transporte coletivo, Amastha foi comparado a seus adversários por apresentar propostas parecidas para resolver o gargalo que tanto a população reclama. “A diferença é que sou um empresário entrando na política. Todas as promessas que eles (adversários) fazem, eu faço baseado em coisas que vivi e que já experimentei”, enfatizou.

Como cônsul da Colômbia em Curitiba durante muitos anos, Carlos Amastha recebeu prefeitos colombianos para aprender o sistema de transporte coletivo da capital paranaense e depois implantarem nas suas cidades. “Hoje, envio muitos prefeitos brasileiros para Bogotá (na Colômbia) que copiou e melhorou o sistema de transporte coletivo com o TransMilenio tornando-se uma referência mundial”, disse, completanto: “Os recursos para Palmas virão do município, governo federal, estadual e internacional. Esse é um tema que será resolvido diante de um planejamento como tantos outros na nossa gestão”, destacou.

Luta contra as drogas

Partindo do princípio do incentivo, o candidato mais uma vez afirmou que sua luta contra as drogas será intensa. “Infelizmente o problema com as drogas estão ganhando muito espaço em Palmas. Mas com a ajuda dos projetos desenvolvidos nas igrejas e projetos, a prefeitura terá uma base para incentivar o jovem a trabalhar e estar na escola. Desta forma, vamos mostrar que existem caminhos bem melhores do que o das drogas”. (Assessoria de Imprensa)