Polí­tica

O advogado Marcos Aires Rodrigues, da coligação “Porto Resgatando a Credibilidade” do candidato a prefeito de Porto Nacional, Otoniel Andrade (PSDB) rebateu a informação divulgada no último dia 22 de setembro, segundo a qual a coligação “A Força do Povo”, do candidato Paulo Mourão (PT), entrou na justiça com uma Notícia Crime contra a coligação de Otoniel Andrade por ter, segundo a assessoria do petista, divulgado documentos fraudados, na tentativa de impugnar a candidatura de Paulo Mourão.

A denúncia de fraude em documentos foi encaminhada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) à Polícia Federal para investigação.

Na justificativa do advogado, ele afirma que a acusação feita pela coligação de Paulo Mourão é “leviana, infundada e configura desespero do candidato”.

Rodrigues ainda afirma que embora já esteja com ação de danos morais pronta, as partes aguardarão os procedimentos de comprovação dos documentos para a partir dai pleitear indenização da ordem de R$ 3 milhões. Ele diz ainda que, antes, solicitará “o sequestro dos bens do delator Paulo Mourão em cadeia de rádio, autofalantes, panfletos e jornais para assegurar o recebimento da indenização futura”.

Confira no PDF anexado abaixo a íntegra da resposta do advogado.