Polí­tica

Foto: Divulgação Wanderlei Barbosa ainda não definiu sobre indicação para a subprefeitura Wanderlei Barbosa ainda não definiu sobre indicação para a subprefeitura

Uma das medidas da nova gestão municipal de Palmas que vem gerando muita curiosidade é a instalação das subprefeituras nas regiões Norte e Sul da Capital. Um dos mais cotados para assumir o órgão da região sul da capital, o deputado Wanderlei Barbosa (PEN), já declarou que não deixará a Assembleia Legislativa para assumir o cargo na gestão municipal, mas indicará um nome.

Ainda sem definição sobre a indicação para o cargo, Barbosa informou que ainda faltam definir os detalhes da atuação do futuro subprefeito, e suas determinações legais. “Ainda temos que definir exatamente qual será a função desta pessoa. Isso é algo que ainda está sendo feito e que precisa ser feito para escolhermos um nome que se encaixe no perfil”, completou.

Maioria na Câmara

Um dos principais aliados do prefeito eleito Carlos Amastha (PP) e de seu vice, Sargento Aragão (PPS), Barbosa destacou, no entanto, que o futuro gestor de Palmas já possui a maioria absoluta de vereadores na nova formação do Legislativo Municipal. De acordo com o deputado, vereadores do PPS, do PSB, parte do PMDB, além dos nomes do PP já declararam apoio a Amastha. “Nós hoje já temos 11 ou 12 vereadores que conversamos e declararam apoio”, completou. Ao todo, a Câmara de Palmas terá 19 parlamentares a partir de 2013.

Cobranças

Durante a sessão da manhã desta terça-feira, o deputado fez coro com Aragão ao informar que irão sentar com o prefeito eleito para auxiliar nas indicações para compor o primeiro escalão da o Executivo Municipal. “A obrigação da gente, neste momento, é não permitir que erros sejam cometidos. Não podemos jogar uma bomba no colo do prefeito, mas temos que ver onde está errando”, frisou.