Estado

Foto: Divulgação

Dando sequência à agenda de compromissos no Nordeste, o governador Siqueira Campos, que está de férias, esteve nesta última segunda-feira, 7, em Baraúna (RN), onde visitou empresa produtora de algodão por irrigação. A Jiem Agrícola trabalha com os sistemas de micro-gotejamento e micro-aspersão. "Trata-se de um projeto belíssimo, com sistema eficaz de irrigação e canais imensos. O Tocantins merece que uma empresa como essa colabore leve sua tecnologia, seu profissionalismo para melhorar o que já fazemos no Estado", disse o governador.

O secretário executivo da Agricultura, Pecuária e do Desenvolvimento Agrário do Tocantins, Ruiter Padua, informou que este é o primeiro ano que o grupo empresarial planta algodão, com três variedades (Bayer FM 982 GL, 944 GL e 975 WG). "A produtividade média é de de 7.000 quilos por hectare e com rendimento de pluma de 42% de fibra média", disse Padua, que acompanha o governador no Nordeste. "Neste primeiro ano devem ser colhidos em torno de 600.000 quilos de algodão e a unidade de processamento, em fase final de montagem, tem capacidade para 1.000.000 quilos", complementou.

O governador ficou impressionado com os números e fez convite formal para que o grupo visite o Tocantins e analise a viabilidade de investir no Estado. "O Estado está de portas abertas para recebê-los. Iniciativas como essa só tendem a ajudar a desenvolver o Estado e é nosso papel dar as condições para isso", afirmou.

Estudo de viabilidade

Ainda nesta segunda-feira, o governador esteve nas fazendas da Agrosol Agricultura, em Mossoró (RN), onde recebeu dos diretores a confirmação de que será feito estudo de viabilidade para atuação da indústria no Tocantins. A Agrosol, que tem hoje 400 funcionários, cultiva melão por sistema de irrigação, cuja produção rende R$ 10 milhões por ano e é exportada à Europa (Holanda e Inglaterra).