Cultura

Foto: Divulgação Braguinha Barroso espera que o governo construa o Catirandê Park Show Braguinha Barroso espera que o governo construa o Catirandê Park Show

Um ano e três meses após o anúncio do governador Siqueira Campos sobre a construção do Catirandê Park Show a obra ainda não saiu do papel. Procurada pelo Conexão Tocantins a Secretaria Estadual de Cultura informou que o governo ainda busca junto à União recursos para construção do Centro.

O governo citou a redução no repasse do Fundo de Participação dos Estados. É preciso deixar claro que a necessidade de parceria para viabilizar o projeto é imprescindível devido ao cenário econômico atual. A administração estadual ainda centra seus esforços para minimizar o impacto da redução de mais de R$ 300 milhões nos repasses do FPE (Fundo de Participação dos Estados) em 2012. Além disso, o governo ainda deixou de receber cerca de R$ 22 milhões da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico)”, explicou o governo.

A queda do FPE requer cautela e responsabilidade na condução das políticas públicas. Segundo a pasta, “enquanto o Ministério da Fazenda e o STF (Supremo Tribunal Federal) não tiverem uma definição em relação ao tema, os estados se encontram em uma situação de insegurança total para assumir compromissos”, argumenta. O FPE corresponde a 70% das receitas do Estado.

Siqueira anunciou a construção do espaço em outubro de 2011. A proposta é que o espaço tenha uma área de mais de 125 mil metros quadrados e capacidade para 136 mil pessoas e seja o local apropriado para realização de grandes eventos inclusive nacionais. O novo centro de eventos terá o nome que contempla um ritmo genuíno do Estado: o catirandê.

 Ao apresentar a justificativa para a demora na construção do Centro, a pasta da Cultura reafirmou que a obra além de colocar o Estado no circuito nacional de turismo, proporcionará aos tocantinenses e visitantes um local adequado, confortável e seguro para realização de eventos culturais, empresarias dos mais diversos segmentos.

Siqueira afirmou em 2011 que o início das obras do Catirandê seria em 2012 o que não aconteceu. A área para a obra fica localizada na saída para Paraíso, às margens do lago da Usina Luiz Eduardo Magalhães em Palmas e foi cedida pela Unitins.

No anúncio da construção a secretária Estadual Kátia Rocha explicou que a intenção é ocupar a lacuna que existe da falta de espaço para realização de eventos e prometeu ainda que com o novo espaço o Tocantins seria inserido no Circuito Nacional de Eventos.

“Essa é uma forma de elevar o nosso povo à posição de grandeza que ele merece, para que nosso povo possa ser mais feliz, realizar seus sonhos e ter oportunidade de obter mais conhecimento”, disse o governador quando anunciou a construção do Catirandê em 2011.

Alguns artistas e principalmente o precursor do Catirandê no Tocantins, o artista regional Braguinha Barroso comemoraram o anúncio do governador Siqueira Campos sobre a construção do “Catirandê Park Show”. Braguinha analisou que com a proposição da homenagem ao ritmo através da construção do novo parque de eventos o catirandê terá a oportunidade de ser mais divulgado pelo Estado.

Mais de um ano após o anúncio, Braguinha disse ao Conexão Tocantins que também espera que a atual administração construa o Catirandê. "É algo que vai ser muito bom para o Tocantins e vai ajudar a expandir o ritmo do catirandê", comentou.

Terreno

A doação do terreno gerou polêmica por que alguns setores organizados da sociedade, como a UNE por exemplo, questionaram a doação terreno sob a argumentação que a área foi doada para a Unitins com o compromisso que fossem construídos os blocos de educação presencial da faculdade.