Polí­tica

Foto: Divulgação

Neste primeiro semestre o Partido Progressista (PP) fará uma reorganização interna já visando aumentar o número de membros. A meta escalada pela executiva na última reunião é de ter 10 mil filiados até o mês de abril.

O partido promete fazer uma reorganização interna que passa por todos os diretórios e comissões provisórias. Segundo o secretário geral da legenda, Robson Ferreira informou ao Conexão Tocantins a fase do partido tem como objetivo o crescimento da legenda nos municípios. “O PP será o maior partido do Estado”, afirmou.

A busca por novos filiados tem como meta também ter bons nomes á disposição para a chapa de deputados estaduais e federais para o pleito de 2014.

Outra meta do partido que deve começar ainda este mês é  a criação de um conselho de prefeitos que possivelmente será presidido pelo gestor de Palmas, Carlos Amastha. “O Conselho vai discutir projetos. Os prefeitos e vices do PP serão membros natos e depois vamos abrir para que prefeitos de outros partidos possam participar também”, explica. Através do conselho os gestores poderão trocar experiências e ter cooperação técnica de suas gestões.

A primeira reunião para formação do conselho está prevista para acontecer até o carnaval. O PP é presidido no Estado pelo deputado federal Lázaro Botelho.

O partido começa também a discutir internamente qual nome vai potencializar para disputar o governo do Estado no próximo ano.