Campo

Foto: Divulgação

A Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário (Seagro), em parceria com as vinculadas (Ruraltins e Adapec), inicia nos próximos meses um diagnóstico socioeconômico das associações de agricultores familiares do Estado. O levantamento será realizado nos 139 municípios tocantinenses, nos diversos ramos de atividades produtivas do setor agropecuário.

Segundo a diretora de Fomento ao Cooperativismo e Associativismo Rural da Seagro, Angelina Souto Stefanello, o diagnóstico servirá para os incentivos às políticas públicas, além de abastecer o banco de dados informatizado. “Precisamos realizar um diagnóstico para atualização cadastral, obtendo informações sobre o perfil dos produtores, com a finalidade de levantar novos dados das atividades agrícolas, infraestrutura, funcionamento, acesso às tecnologias, buscando a melhoria da qualidade de vida do homem no campo”, explicou.

Angelina diz ainda que esse trabalho de identificação é de fundamental importância para o Estado, pois os agricultores familiares têm participação significativa na produção dos alimentos que compõem a cesta básica.

Dados

Atualmente, o Tocantins conta com 895 associações cadastradas junto a Secretaria, totalizando um número de 54.090 associados, onde 90% são produtores nos diversos ramos da agricultura familiar. As demais são comunitárias e escolares. “Acreditamos que há uma grande quantidade de associações não cadastradas, e com esse levantamento iremos identificar todas elas”, reforçou Angelina.

A Diretoria de Fomento ao Cooperativismo e Associativismo da Seagro informa que as associações interessadas em se cadastrar ou atualizar informações podem ligar para o telefone: 3218-2144, e, ainda, no email: dfca@seagro.to.gov.br.   (Ascom Seagro)