Estado

Foto: Divulgação

Vários profissionais da enfermagem do Estado questionaram através do Sindicato dos Profissionais da Enfermagem do Estado do Tocantins (Seet) que o Estado estaria colocando nos contracheques como pagamento, o que o profissional já recebeu do retroativo das progressões. O impasse é motivo de insatisfação de vários profissionais da área.

 "A parcela está aparecendo nos comprovantes de salário como pagamento normal parcelado, e ao mesmo tempo está aparecendo como desconto. E o pior é que o valor do desconto é maior que o valor das parcelas que aparecem como supostamente pagas, o que caracteriza como prejuízo para os profissionais que optaram pela antecipação de suas progressões", reclamou o presidente da entidade, Ismael Sabino da Luz.

 O Sindicato explicou que no ano passado, assim que a progressão foi liberada, o governo abriu a possibilidade dos servidores públicos anteciparem esse benefício.

Procurada pelo Conexão Tocantins a secretaria Estadual da Administração frisou que não foi procurada oficialmente por nenhum representante do sindicato para tratar do assunto mas confirmou que a primeira parcela do valor retroativo foi lançada na folha de janeiro. "O valor do retroativo do salário referente às progressões parceladas em 12 vezes, conforme negociação entre governo do Estado e sindicatos, teve sua 1ª parcela lançada na folha de pagamento de janeiro/2013, bem como os descontos daqueles que anteciparam em instituições financeiras", explicou.