Palmas

Foto: Divulgação Antônio Luiz Coelho foi o procurador geral de Palmas na gestão de Raul Filho Antônio Luiz Coelho foi o procurador geral de Palmas na gestão de Raul Filho

O ex- procurador geral do município, Antônio Luiz Coelho disse ao Conexão Tocantins esperar que o secretário de Assuntos Jurídicos, José Roberto Torres Gomes formalize as denúncias contra sua gestão no órgão através da abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito ou de uma auditoria. “ Faço questão que ele peça a CPI e auditoria. Caso não apure nada ele responderá civilmente por isso. Isto não é coisa de pessoa séria”, afirmou.

As declarações de Coelho foram em resposta a um pronunciamento que Gomes fez na Câmara de Palmas onde ele provocou os vereadores a pedir a abertura de uma CPI para investigar a Procuradoria Geral do Município na gestão de Coelho. O secretário disse que houve desvio de recursos. “Não estou falando de centavos, estou falando de milhões, penso que isso sim merece a atenção desta Casa”, chegou a dizer ao apontar também que praças teriam sido loteadas na gestão anterior.

O ex-procurador questionou a demora do secretário para fazer as declarações. “É estranho. O atual secretário logo depois do resultado das urnas fez parte da comissão de transição esteve comigo e meus assessores e teve as portas abertas e acesso aos documentos da PGE. É estranho ele propor a abertura desta CPI. Vejo uma carga de leviandade nisso”, frisou.

O secretário falou também que o conselho de procuradores não tinha autonomia. “A Procuradoria submetia o Conselho à vontade soberana do dirigente”. A atual gestão pediu intervenção do Ministério Público Estadual (MPE-TO) e do Tribunal de Contas do Estado (TCE) na Procuradoria.

Coelho negou qualquer irregularidade na PGE. “Esta sugestão ou ideia que ele deu está me cheirando leviandade. Aqui não tem documento secreto nem sigiloso”, reforçou.

O advogado Públio Borges é o atual procurador do Município. A Procuradoria faz parte da pasta de Assuntos Jurídicos.