Palmas

Concedido em março de 2012, retroativo a janeiro daquele ano, o reajuste a servidores da Educação ainda é alvo de questionamentos, principalmente por parte dos aposentados do setor, que reclamam não ter recebido, até o presente momento, o aumento oferecido aos trabalhadores ainda em atividade.

De acordo com a aposentada, Maria Laura Spricigo, desde que foi publicado no Diário Oficial de Palmas, o reajuste para os aposentados da categoria ainda não foi visto nos vencimentos dos aposentados da Educação Municipal. “Bom, Lei é Lei. O reajuste que foi dado aos profissionais em atividade se estende também aos aposentados. Contudo, devido a vários fatores alegados pela então autarquia ‘Previ Palmas’, responsável pelo pagamento dos mesmos, o reajuste não aconteceu até o momento”, salientou.

Ainda de acordo com a ex-servidora, as justificativas para o não reajuste dos vencimentos dos aposentados da Educação são em torno da falta de pessoal no Instituto Previdenciário de Palmas (Previ Palmas). “Entre as várias razões alegadas para o não pagamento do benefício estão poucos funcionários para fazer o cálculo (uma vez que completa mais de um ano do reajuste); a falta de orçamento autorizado pelo Prefeito, na época Raul Filho, passando a dívida ao novo gestor municipal”.

Além disso, Maria Laura ainda criticou o atendimento que vem recebendo nas agências da instituição previdenciária. De acordo com aposentada, funcionários chegaram a tratá-la com ironia quando procurava por seu reajuste. “Quando procurada por algum aposentado ouve-se da Previ Palmas: ‘Vocês dever agradecer por fazer uma poupança, mesmo que forçada’. Simplesmente um absurdo.  Ao procurar novamente neste mês de fevereiro pelo pagamento ouço mais um vez que não será possível fazê-lo”, completou.

Sem previsão

Já a Prefeitura de Palmas, por meio de nota oficial emitida pela Secretaria de Comunicação, informou ao Conexão Tocantins que já foi informada sobre a demanda dos aposentados da Educação do Município. De acordo com a gestão, a Secretaria Municipal de Educação está analisando o caso e que, assim que tiver algum posicionamento, irá estabelecer o reajuste, também para os servidores aposentados.

A Prefeitura, no entanto, não determinou um prazo, ou uma data específica para o fim da análise e a solução dos problemas referentes ao pagamento.

Acompanhe abaixo a íntegra da nota da Prefeitura:

Sobre a questão do repasse do reajuste de 24% concedido aos profissionais da Educação em março de 2012, retroativo a janeiro daquele ano, e que não vinha sendo pago aos aposentados e pensionistas desde então, a Prefeitura de Palmas, por meio do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Palmas - PreviPalmas, informa que o caso já foi informado à nova gestão da Secretaria de Educação e que atualmente está em processo de análise com o objetivo de solucionar a situação.       

Informamos que assim que o processo for concluído, o repasse do reajuste aos aposentados e pensionistas será retroativo a janeiro de 2012.  

Secretaria de Comunicação de Palmas

(63) 2111-2511/ 2512/ 2513

twitter: @cidadedepalmas

www.palmas.to.gov.br