Palmas

A implantação de dez unidades sentinelas do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) / Regional Palmas viabilizou a identificação 527 casos de acidentes ou adoecimentos provocados no trabalho na capital em 2012, 28% a mais que o registrado, no ano anterior, quando foram notificados 411 casos. As notificações mostram ainda que a construção civil é a área de  maior incidência de adoecimento ou ocorrência de acidentes do trabalhador.

Segundo o Cerest/Palmas, 405 notificações (76%) dos registros foram de acidentes de trabalho graves, notificados nas duas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e Hospital Geral de Palmas.  Enquanto 106 notificações de acidentes notificados (20%) foram relacionados à exposição do trabalhador a material biológico.

Segundo a gerente do Cerest/Palmas, Jaciela Leopoldino, também fazem parte das estatísticas de adoecimento no trabalho casos relacionados à sobrecarga na divisão do trabalho, pressão por produtividade, stress,  fatores de risco gerados por má organização dos processos de trabalho, entre outros.

Subnotificação

Segundo a gerente, a implantação de dez unidades sentinelas para notificação de agravos relacionados à saúde do trabalhador favoreceu o resultado apresentado no balanço pois, segundo ela, ainda é grande a subnotificação de acidentes de trabalho.

"Esses números ainda não representam a realidade de adoecimento da população trabalhadora devido à subnotificação de muitos acidentes de trabalho na rede privada ou porque o trabalhador não informa a causa do problema ou porque muitos médicos deixam de registrar o código certo para a causa do adoecimento", esclarece.

Vigilância 

Para monitorar agravos relacionados ao ambiente de trabalho, qualquer trabalhador relatar acidente de trabalho ou adoecimento relacionado ao trabalho nas seguintes unidades sentinelas: UPA Norte, UPA Sul, Policlínica 108 Sul, Policlínica 303 Norte, Policlínica Aureny I, Caps AD III 24 horas, Caps AD II, Centro de Atenção à Saúde (CAS), Centro de Especialidades de Palmas (Cecep) e HGP.

Notificação compulsória

São onze os agravos e doenças relacionados ao trabalhado de notificação obrigatória: acidentes com exposição a material biológico relacionado ao trabalho (como sangue e fluidos);acidentes de trabalho com mutilação;acidentes de trabalho em crianças e adolescentes;acidentes de trabalho fatais;cancêr relacionado ao trabalho;dermatoses ocupacionais (alterações da pele  mucosas relacionadas ao trabalho); distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT);perda auditiva induzida pelo ruído;pneumoconioses relacionadas ao trabalho (causadas pelo acúmulo de poeira nos pulmões);transtornos mentais relacionados ao trabalho;intoxicações exógenas (por substâncias químicas).

Dados

Notificações de Agravos à Saúde do Trabalhador

2011

                                     2012

Acidente de trabalho com
Exposição a material biológico

121

                                      106

Acidente de trabalho grave

239

                                       405

Câncer relacionado ao trabalho

1

                                        0

Dermatoses ocupacionais

5

                                        1

Intoxicações exógenas

14

                                        1

LER/Dort

8

                                        4

Perda auditiva induzida por ruído

8

                                        2

Pneumoconiose

4

                                        1

Transtorno mental

11

                                         7

Total

411

                                         527

Fonte: Cerest/Regional Palmas