Polí­tica

O vereador Lúcio Campelo (PR) considerou que o prefeito Carlos Amatha (PP) fez “considerações infelizes” quando chamou os vereadores de “bandidos”. “Eu não aceito ser chamado de bandido pelo prefeito”, afirmou, destacando que não admite este tipo de atitude de algum investido no cargo de gestor municipal. “O que ele fez é crime. É falta de decoro e uma conduta incompatível com a função que exerce. Eu vou acionar o prefeito na 
Justiça”.

Para Campelo, a Casa deveria fazer um ato público de repúdio às declarações do prefeito, “já que foram atingidos todos os cidadãos palmenses que votaram nos atuais vereadores”. Criticou, ainda, o fato de Amastha passar a maior parte do tempo no Twitter.

O vereador Júnior Geo (PSB) disse que, antes de bater de frente, é necessário apontar a solução para os problemas. Sugeriu que, primeiro, os assuntos sejam discutidos dentro da Casa e a solução levada ao público.   

Juventude
Políticas públicas para os jovens foi o tema abordado pelo vereador Iratã Abreu (PSD). “Nosso jovens, como muitos dizem, são os governantes e dirigentes de amanhã”, disse o mais novo vereador de Palmas. Com 26 anos, Iratã falou que há muito tempo não vê uma política específica para o setor.

Considera importante que eles tenham lazer e, também, conhecimento. Lembrou que, no plano de governo do prefeito Carlos Amastha (PP), constava uma Secretaria da Juventude, com orçamento próprio. “Não é isso que a gente tem visto, mas acredito que a gestão ainda pode mudar”, afirmou. “Gostaria de se ajuda do senhor para sensibilizar o prefeito”, disse, falando diretamente para o presidente da Casa, vereador Major Negreiros (PP).

Transporte universitário

Júnior Geo (PSB) também falou sobre os jovens, principalmente estudantes, que formam a maior parte de seu eleitorado. Lembrou que, antigamente, os universitários de Porto Nacional e de Palmas tinham transporte coletivo gratuito entre as duas cidades, transporte este que não mais existe.

Sugeriu que o ônibus pode levar os estudantes da Universidade Federal do Tocantins (UFT) e do Itpac para Porto e trazer os de lá, que estudam na Ulbra, já que o horário de início das aulas é diferente.

Abatedouros
O vereador Cleiton Cardoso (PSL) falou nesta quinta-feira, 21, sobre abatedouros municipais para pequenos animais. Achou excelente a ideia do vereador Rogério Freitas (PMDB), que pediu a instalação de três abatedouros na cidade. Acredita que Palmas pode conseguir, junto ao Ministério da Agricultura, pelo menos a instalação de um, o que já daria para atender parte dos produtores familiares da cidade.
Destacou, também, sobre a necessidade de haver uma linha de ônibus até mais tarde no distrito de Taquaruçu. Lembrou que pessoas que estudam a noite e trabalhadores que ficam até mais tarde não tem como voltar para casa após a meia-noite. (Ascom CMP)