Estado

Foto: Divulgação

O Governo do Tocantins, que já conseguiu mais de US$ 570 milhões em recursos somente neste mandato para aplicar em obras do desenvolvimento do Estado, deu mais um passo importante nesta sexta-feira, 19.  Um grupo de investidores chineses, representantes do BDC - Banco de Desenvolvimento da China reuniu na Seplan – Secretaria do Planejamento e da Modernização para discutir sobre a proposta de financiamento feita em 2012, pelo Banco ao Governo do Estado para financiar o  projeto Tocantins Conectado.

Um dos interesses do grupo é projeto de transmissão de dados, por meio de rede de fibras ópticas, redes de rádios de alta velocidade, que o Tocantins desenvolve em parceria com a Eletronorte. O projeto vai usar o linhão de transmissão que segue de Tucuruí (PA) a Brasília (DF) e corta todo o Estado do Tocantins.

No encontro, o presidente do Banco de Desenvolvimento da China Wang Bingcai disse que a Instituição Financeira é a maior da China na área de investimentos e que a diretoria resolveu investir no Tocantins devido ao Estado apresentar uma capacidade promissora de desenvolvimento na área tecnológica. “Também tomamos essa decisão por confiar no governador Siqueira Campos, que é um homem de visão e de palavra”.

De acordo com o subsecretário de Modernização e Informática da Seplan, Francisco Martins de Araújo Neto, “este projeto visa ainda uma estruturação tecnológica no Estado”. Martins explicou que toda a população será beneficiada, uma vez que as redes de transmissão de dados, Wireless, possibilitará maior velocidade na conexão. Com isso, os órgãos Estadual e Municipal terão maior estrutura para auxiliar o cidadão.  O orçamento inicial para execução do projeto é de cerca de US0 milhões.

Participaram da reunião, o Secretário Flávio Peixoto, o Subsecretário de Modernização e Informática Francisco Martins de Araújo Neto, o Subsecretário de Assuntos Institucionais Nelson Torezzani e o Diretor do Departamento de Infraestrutura de Tecnologia da Informação Gilson Miranda Magalhães.

Investimentos

Nos últimos dois anos, o Governo do Tocantins pleiteou cerca de US$ 570 milhões que serão investidos em diversas áreas.  US$ 99 milhões oriundos do Bid – Banco Interamericano de Desenvolvimento com contrapartida do Estado de US$ 65 milhões para implementação de projetos hidroagrícolas, ampliação das estruturas de armazenamento e distribuição de água para irrigação, por meio do Prodoeste - Programa de Desenvolvimento da Região Sudoeste do Estado.

O Programa irá incentivar o desenvolvimento regional, por meio do aproveitamento do imenso potencial de solos existente na região, disciplinando o uso e incrementando a disponibilidade hídrica através da criação de barragens de acumulação e elevadoras de nível e de canais para distribuição da água.

Para consolidar o processo de reestruturação e modernização da administração fazendária será investido nos próximos anos, cerca de US milhões do Bid com contrapartida de aproximadamente US$ 5 milhões do Governo do Tocantins no Profisco - Projeto de Modernização Fiscal.

Com US$ 75 milhões do Governo e US$ 300 milhões do Bird- Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento 72 municípios serão contemplados com o PDRIS – Programa de Desenvolvimento e Regional Integrado e Sustentável. O PDRIS é um projeto de infraestrutura, modernização da gestão pública, sustentabilidade ambiental e desenvolvimento local, que tem por objetivo macro a melhoria da prestação à população tocantinense por meio de obras e apoio técnico.

No Pier - Projeto de Infraestrutura Rodoviária  o Governo disponibilizará cerca de US$ 25 milhões e o BBVA - Bilbao Viscaya e Deutsch Bank  US$ 143,91 milhões. O investimento será na construção de pontes de concreto e melhoramento e pavimentação de rodovias no Estado do Tocantins. São, ao todo, 15 pontes de médio porte e serviços nos trechos das rodovias TO-130, TO-239, TO-020, e TO-425. (Ascom)