Palmas

Índice de Confiança do Empresário do Comércio – ICEC, medido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em parceria com a Fecomércio Tocantins, permaneceu estável no mês de abril, registrando 137,5 pontos, o mesmo patamar alcançado em março. Uma desaceleração nas concessões de crédito pode ter sido a responsável pelas expectativas dos empresários terem permanecido estáveis, embora favoráveis, sinalizando que o volume de vendas no comércio deverá ser bastante positivo esse ano, informou a CNC.

O índice varia de 0 a 200 pontos e considera como satisfação/otimismo valores acima de 100 pontos, e insatisfação/pessimismo valores abaixo deste patamar. O índice de condições atuais do empresário do comércio subiu 2,3%, para 115,5 pontos, enquanto houve baixa de 2,3% no índice de investimento do empresário do comércio, passando de 125,5 para 122,3 pontos.

Para 120 empresários entrevistados, as condições atuais das empresas comerciais tiveram uma melhoria considerável, aumentando em 9%, assim como foi positiva a expectativa do empresário que registrou um aumento de 0,6% comparado ao período anterior.

O indicador de contratação de funcionários teve uma queda considerável (4,3%) para este mês, o que pode ser uma reação às previsões de baixo crescimento da economia do Brasil divulgadas pelo Governo, que estima ser de apenas 3% para 2013. “Ainda assim o empresário segue confiante que o cenário econômico futuro pode melhorar”, comenta o presidente da Fecomércio Tocantins, Hugo de Carvalho.

Para o presidente, apesar do ritmo mais fraco no processo de formalização do mercado de trabalho, a geração de postos de trabalho deve apresentar progresso, influenciando o consumo e gerando um maior rendimento no comércio.

Por: Redação

Tags: CNC, Fecomércio, Hugo de Carvalho