Campo

Começa nesta segunda-feira, 6, a etapa de Palmas (TO) do circuito Feicorte NFT 2013, evento que percorre cidades brasileiras para levar informação e tecnologia aos pecuaristas. O evento será no Centro de Exposições Parque do Povo, em Palmas, nos dias 6 e 7 de maio.

Em dois dias de workshops, o tema “Eficiência na produção e na comercialização da carne” será discutido com importantes nomes da pecuária nacional, que tratarão do mercado mundial da carne, exportações, influência do clima na pecuária, tecnologia de melhoramento de desempenho, nutrição, pastagens, qualidade da carne, visão da indústria frigorífica, genética, bem-estar animal e ética.

“Será uma grande oportunidade para os produtores do estado do Tocantins, que conta com um rebanho bovino de mais de 8 milhões de cabeças, aprimorarem sua produtividade e rentabilidade, respondendo aos desafios do mercado e de questões, como as pastagens degradadas, que demandam uso de tecnologia para uma produção sustentável. Os próximos 10 anos serão de grandes transformações, especialmente para a pecuária de corte, na busca por eficiência e o uso das tecnologias que abordaremos no Circuito Feicorte NFT são fundamentais para produzir mais, melhor e com menos custos”, explica o coordenador do comitê dos workshops do circuito Feicorte, Luciano Roppa.

Novidades na programação

Uma das novidades da etapa de Palmas é a palestra “Carne de Alta Qualidade”, que será ministrada pelo professor da FEA – Uicamp, Pedro E. de Felício. “O Brasil continua sendo o maior produtor e exportador mundial de carne bovina de pastagem. Este tipo de carne é considerado commodity. Mesmo com a sanidade muito boa do rebanho e excelentes condições higiênicas das indústrias exportadoras, nosso produto não é visto pelos mercados mais exigentes como ‘high quality beef’ (carne de alta qualidade). Devido às barreiras de mercado impostas pela União Europeia, desde fevereiro de 2008, quando Rússia e Oriente Médio tornaram-se nossos maiores mercados de exportação, tem havido falta de estímulo para melhorias nos atributos de qualidade organoléptica da carne brasileira e também da rastreabilidade. Some-se a isso o fato de que, em muitos estados, os pecuaristas deixaram de castrar os bezerros, para aproveitar a testosterona como anabolizante endógeno”, analisa.

Entretanto, segundo ele, o mercado interno tem se fortalecido na demanda por proteínas animais e por produtos melhores do que os comuns, inclusive a carne, porque, nos últimos 5 a 10 anos, milhões de pessoas ascenderam socialmente das classes D e E para a C – denominada ‘a nova classe média’ – e dessa para as classes A e B. “Por isso, algumas indústrias e muitos distribuidores e retalhistas estão se tornando mais seletivos na compra de gado, carcaças e cortes cárneos para atender seus clientes e consumidores”, pontua.

“Considerando a abundância de água, pastagens e outros recursos, bem como legislação consolidada, boas práticas de agropecuária sendo implantadas, e tecnologia disponível para a indústria e pecuária, é muito provável que em breve o Brasil será capaz de atender qualquer demanda por ‘high quality beef’, de conformidade com as especificações dos importadores como poucos países atuantes no mercado global também se propõem a fazer”, acredita o professor, que aprofundará o tema durante o evento.

Outro novo palestrante é o presidente da Associação Brasileira de Hereford e Braford, Fernando Lopa, que tratará dos desafios e perspectivas para os Programas de Carne Certificada no Brasil. “Na apresentação procuraremos esclarecer a confusão de entendimento entre os programas de certificação de carne com programas de produção de carne com qualidade ou, ainda, da dita ‘carne de qualidade’. Quando falamos de mercado de carne de qualidade, a que nos referimos? A qualidade é a técnica, exigida ou atrativa? O que os programas buscam assegurar: Origem, Padrão, Sabor, Maciez , Rastreabilidade ou os diversos tipos de qualidade? O que se quer alcançar com um programa de certificação? Diante desses questionamentos, analisaremos o papel do produtor rural nesse mercado, quais as vantagens para ele, para a indústria, qual certificação adotar, entre outros”, adianta o palestrante. 

Feira de negócios

Além da programação, haverá uma feira de negócios com mais de 30 empresas do setor, entre frigoríficos, banco, empresa de saúde animal, nutrição, central de genética, irrigação, troncos e balanças, defensivos e implementos para pecuária, que que levarão aos produtores do estado as últimas novidades em serviços, produtos e tecnologias que podem contribuir para melhorar a atividade.

Para fechar a programação, será promovido Leilão Virtual Programa Circuito Feicorte Palmas, no dia 7 de maio, às 17h, com transmissão pelo Agromix. Serão comercializados animais de cria, recria e engorda, em sua maioria machos, bezerros e garrotes. “Será o maior leilão virtual de gado de corte do estado do Tocantins. Os animais são oriundos de propriedades de diversas regiões do estado de Tocantins, o que dá uma amostragem bastante interessante da pecuária do estado”, explica o leiloeiro Eduardo Gomes, que atua há 29 anos no Tocantins. Antes do leilão virtual haverá o lançamento do Leilão Pecuária Solidária 2013, de 20 de outubro, que conta com o apoio da Feicorte.

Etapa Palmas – Circuito Feicorte NFT 2013

“Eficiência na produção e comercialização da carne”

1º Dia – 6 de Maio de 2013


Horário

Tema

Palestrante

9h – 10h

Abertura

10h – 10h40

Panorama Mundial da produção de carne bovina

 Luciano Roppa

10h40 – 11h20

Perspectivas da Indústria de Carne Bovina Brasileira

 Fernando Sampaio

11h20 – 12h

Debate

12h – 14h

Almoço

14h – 14h40

Influência do clima na pecuária

Marcelo Castro

14h40 – 15h20

 Beta-agonista: Tecnologia que envolve melhoria no desempenho animal de forma sustentável em confinamento.

Rodrigo S. Goulart

15h20 – 16h

Intervalo

16h – 16h40

Planos nutricionais durante a Cria e Recria e seu impacto na fase de Terminação

Pedro Veiga

16h40 – 17h20

Eficiência produtiva e econômica na produção das pastagens para bovinos de corte.

Moacir Corsi

17h20 – 18h

Debate

18h – 20h

Visita aos Estandes


2º Dia – 7 de Maio de 2013


Horário

Tema

Palestrante

9h – 9h40

Produção da carne de qualidade sob a visão da indústria

Maurício Manduca

9h40 – 10h20

A carne de alta qualidade

Pedro Felício

10h20 – 11h

Intervalo

11h – 11h40

Qualidades da Carne Bovina: Mitos e verdades

Ocimar Vilela

11:40 – 12:20

Bem-Estar e Ética na Produção de Bovinos de Corte

Mateus Paranhos

12h20 – 13h

Debate

13h – 14h30

Almoço

14h30 – 15h10

A cria planejada – cruzamento dirigido

Alexandre Zadra

15h10 – 15h50

Como obter o melhor ganho de peso a pasto

Marcelo Manella

15h50 – 16h20

Debate

16h20 – 17h

Lançamento Leilão Pecuária Solidária 2013

Eduardo Gomes

17h

Leilão


Patrocinadores

A etapa de Palmas do Circuito Feicorte NFT 2013 tem o patrocínio Master da Nutron, Marfrig Group, MSD Saúde Animal, Banco Original e Dow AgroSciences. Os patrocinadores Gold são: Minerva Foods, Vétoquinol-FAGRA, Ouro Fino, Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB), Bellman e Arysta LifeSciense. Os patrocinadores Silver são Philbro, Rocha Irrigações, Casale, Alltech, Beckhauser, CRV Lagoa, ABS Pecplan e Bimeda Mogivet. 

Próximas etapas

Além de Palmas, o Circuito Feicorte NFT 2013 passou por Cuiabá em março e segue para Campo Grande (MS) em 30 e 31 de julho, Ji-Paraná (RO) em 03 e 04 de outubro e Paragominas (PA) nos dias 07 e 08 de novembro. 

Sobre o Circuito Feicorte NFT

O Circuito Feicorte NFT é uma iniciativa do Agrocentro (que promove a Feicorte – Feira Internacional da Cadeia Produtiva da Carne anualmente em São Paulo) e a Nutrition for Tomorrow Alliance (aliança de marketing cooperativado formada por empresas da cadeia de proteína animal) para levar conhecimento e discussões a importantes praças pecuárias brasileiras.

Na primeira edição do Circuito Feicorte NFT em 2012 foram promovidas quatro etapas regionais (MT, BA, GO e MS), com a participação de 4 mil pessoas, representando mais de 17 milhões de cabeças de gado.