Polí­tica

Foto: Divulgação

O líder do governo na Assembleia Legislativa, Carlão da Saneatins (PSDB) admitiu ao Conexão Tocantins que existe discordância na base entre os deputados que dão sustentação. “ A crise existe mas nada que um bom diálogo possa resolver”, disse.

Segundo ele, o principal fator são a liberação das emendas parlamentares. “O principal assunto é esse mas é algo que cada um tem sua particularidade e tem que buscar resolver”, frisou.

Carlão, que está na vaga do titular Raimundo Moreira licenciado por motivos de Saúde, contou ainda que vai conversar com o secretário de Relações Institucionais, Eduardo Siqueira Campos para que ele intermedeie a relação com os deputados na Casa de leis para evitar que a insatisfação aumente. Uma reunião deve ser realizada com o intuito de acalmar os ânimos e aparar as arestas.

Há duas semanas uma reviravolta tomou conta da base do governo e além de Freire Júnior (PSDB) que não estava satisfeito começaram a surgir outros aliados que nos bastidores alegam que não estão mais concordando com a relação com o governo.

Após Freire o deputado Raimundo Palito (PEN), que retornou ao cargo semana passada, diz que continua na base pelo bem do Estado mas já avisou que não vai votar por orientação do Palácio Araguaia.Palito inclusive fez várias críticas ao governo estadual e cobrou os compromissos feitos em campanha.

Outro que também se mantém neutro, por enquanto, é o deputado Marcelo Lelis (PV) mas os rumores são cada vez mais forte de que ele estaria se distanciando do governo.