Estado

Foto: Divulgação Dito diz acreditar que conseguirá disputar o governo pelo PMDB Dito diz acreditar que conseguirá disputar o governo pelo PMDB

O empresário Benedito Neto de Faria, conhecido como Dito do Posto que já está andando em vários municípios do Estado afirmou que foi convidado pelo presidente regional do PMDB, deputado federal Junior Coimbra para colocar o nome à disposição para o governo. “O presidente não tem nada contra nosso nome e na verdade foi ele que nos convidou para ser pré-candidato”, conta. Dito é proprietário de uma rede de postos de combustíveis em Palmas.

Aliado próximo do ex-governador Carlos Gaguim (PMDB), Dito diz que tem expectativas de que conseguirá emplacar seu nome no partido e ser de fato o candidato ao governo do Estado pela legenda. Ele lembrou que há também o nome do ex-governador Marcelo Miranda para o governo e disse que se enquadra como segunda opção. “Temos o nome do ex-governador Marcelo Miranda que é um bom nome e tem expressão e eu sou a segunda alternativa do partido”, salientou.

Dito ponderou que o fator determinante para uma possível candidatura de Marcelo será a justiça. “Quem vai definir isso é a justiça”, afirmou, se referindo ao fato do ex-governador ainda estar resolvendo problemas de inelegibilidade na justiça.

Desde a semana passada algumas faixas com mensagens de apoio ao Tocantins e inclusive até adesivos estão sendo vistos em vários lugares da capital. A mobilização, segundo aliados do próprio empresário, seria dele, mas, Dito frisou que a iniciativa deve ter sido iniciativa de alguns simpatizantes de seu projeto ao governo. "Podem ser alguns voluntários do nosso projeto", afirmou. Ele diz  que respeita a legislação eleitoral e nega a autoria das faixas.

Contra

Dito se colocou contra uma possível aliança com o PSDB para 2014, mas, frisou que deve existir uma abertura para os outros partidos da base. “Sou contra uma coligação com o PSDB mas com os outros partidos não”, disse. Para ele, o Estado tem condições de  ter uma boa gestão. Além da necessidade de mais investimentos ele citou que são necessárias medidas para diminuir o déficit habitacional do Estado.