Estado

Foto: Divulgação

O presidente da Aspol/TO (Associação dos Policiais Civis do Estado do Tocantins), Davi Fernandes Nunes, acompanhado de representantes da entidade, se reuniu com o Secretário de Segurança Pública do Tocantins, José Eliú de Andrada Jurubeba, nesta última terça-feira, 11, na sede da secretaria. Durante o encontro o grupo parabenizou o gestor pelo novo desafio na carreira e apresentou as principais demandas dos policiais civis do Tocantins. 

“Saímos esperançosos do encontro. Fomos muito bem recebidos pelo Dr. Eliú que demonstrou interesse em buscar soluções para alguns entraves antigos da categoria. Eliú tem conhecimento da segurança pública do Estado, pois é profissional de carreira e acreditamos que a Polícia Civil receberá uma atenção especial com ele à frente da secretaria”, informou o presidente da Aspol. 

Entre os ofícios protocolados estão o que cobra as portarias para o cumprimento das decisões do Conselho Superior da Polícia Civil, que garante a progressão dos policiais tocantinenses. A Aspol também pede que a Secretaria de Segurança Pública convoque o Conselho para julgar processos de progressão que estão parados, além da atribuição de mérito aos policias aptos à progressão. 

Outra reinvindicação apresentada diz respeito às providências necessárias para a efetivação das progressões verticais e horizontais aos policiais aptos de maio de 2012 a maio de 2013. Por fim, o grupo solicitou do novo gestor, agilidade na efetivação da Lei dos Agepens, que se encontra parada na Casa Civil do Estado. A Lei visa extinguir o cargo de agente penitenciário, aproveitando os 392 policiais no cargo de Agentes de Polícia.