Polí­tica

Foto: Divulgação

O presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico Indústria e Comércio da Câmara dos Deputados, deputado Ângelo Agnolin (PDT), recebeu do ministro da Fazenda, Guido Mantega, a garantia de que o Brasil está preparado para enfrentar as turbulências do mercado financeiro internacional, e que a estratégia de desenvolvimento aplicada pelo Governo, nos últimos dez anos, gerou condições de enfrentamento para o controle da inflação.

Essa estratégia, elencou o ministro, está relacionada ao crescimento vigoroso do PIB - que chegou a 3,6% ao ano, entre 2003 e 2012. Outro ponto importante, conforme acrescentou, foi o crescimento dos investimentos, que alcançaram 6,1% ao ano, entre 2003 e 2012.

Segundo Mantega, só no primeiro trimestre deste ano houve um acréscimo de 4,6% nos investimentos públicos realizados pelo Governo e isso tem gerado condições de crescimento da indústria e do agronegócio brasileiro. Ainda conforme Mantega, o aumento do salário mínimo, a redução da dívida pública e os esforços para o controle da inflação, estão sendo fundamentais para ajudar o Brasil a dar um salto qualitativo. “A estratégia de crescimento com distribuição de renda e incremento dos programas sociais foram fundamentais para tirarmos da miséria milhões de brasileiros”, afirmou o ministro.

Quanto à educação, o ministro reconheceu a importância de considerá-la como fundamental no processo de construção de uma sociedade competitiva. “Não descuidamos da educação, pois ela é prioritária para o Governo”, disse.

Mesmo diante dos números, os deputados questionaram outros pontos como o descontrole das contas públicas e à atuação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Durante a audiência, promovida pela Comissão a qual preside, Agnolin pediu atenção à política cambial e aos investimentos em infraestrutura; mecanismos importantes para alavancar a competitividade do setor industrial brasileiro e assim melhorar sua condição de tomar frente no processo de competição no mercado externo.

A eficiência e a aplicabilidade da Lei Candir, o papel do Mercosul na busca pela competividade brasileira frente ao mercado mundial, aplicação do ICMS para produtos de exportação e o papel da educação para os avanços econômicos esperados pela sociedade brasileira também foram assuntos pautados pelo deputado Agnolin durante a audiência.

Como presidente da Comissão, Agnolin reiterou que tem dado espaço as discussões que envolvem as políticas econômicas do Brasil, inclusive, recentemente, tem realizado o ciclo de debates, “A Hora do Debate CDEIC”, que tem sido importante para a aquisição de informações relevantes sobre o cenário atual da economia brasileira, possibilitado um acervo de documentos capaz de orientar o Brasil na busca por uma gestão eficiente.