Cultura

Foto: Divulgação

Nesta quarta-feira, 3, a partir das 19h, acontece o aguardado Arraiá da Federá. Os organizadores prometem levar a festa até a madrugada, e para garantir muitas horas de animação, além de comida boa e das tradicionais brincadeiras, música e dança não poderiam faltar.

A festança caipira promovida pelo programa de extensão “UFT Tem Arte” ocorre atrás da Biblioteca Central, no Campus de Palmas, e tem entrada franca. Uma das grandes atrações culturais da noite são as quadrilhas Caipiras do Sertão e Estrela do Sertão, que se apresentam às 20h e às 21h30, respectivamente.

Pentacampeã do Arraiá da Capital em 2007 e duas vezes representante do Tocantins no concurso nacional de quadrilhas, a Estrela do Sertão dança em 2013 levando uma mensagem sobre fé, amor e sorte. Com o dito popular "Azar no jogo, sorte no amor" como tema, a associação fundada em 1996, que reúne integrantes principalmente do Setor Sul, Bela Vista e Taquaralto, orgulha-se de ser uma das maiores quadrilhas da capital em atividade.

"A gente vem melhorando e conquistando cada vez mais o reconhecimento do público. Temos coreógrafos, atores, maquiadores, músicas próprias no repertório. Estamos nos profissionalizando", conta o presidente Advan Rodrigues, que dedica boa parte do dia para tratar dos assuntos do grupo, e as noites de quinta a domingo para os ensaios. A correria, segundo ele, vale a pena. "A gente faz pelo amor pelo São João, pelo folclore. Alguém tem que fazer, se não acaba essa tradição. E o resultado do trabalho compensa", garante.

Apesar de ter menos tempo de estrada, a quadrilha Caipiras do Sertão também já conquistou seu espaço nas festas juninas. Fundada há apenas três anos, a entidade da Vila União, região norte de Palmas, foi campeã do grupo de iniciantes no Arraiá da Capital do ano passado e em 2013 disputa o título falando de saudade.

A quadrilha foi recentemente registrada e agora conta com auxílio financeiro, o que se reflete na qualidade das apresentações. "É um incentivo a mais, o número de brincantes aumentou, mas o mais importante é que a gente faz tudo com o coração", diz Ana Gleice Medeiros, diretora de eventos da quadrilha que divide o tempo entre organização de viagens, figurinos e ensaios do grupo com os estudos no curso de Biologia da UFT, em Porto Nacional.

Sem prêmios, mas com muita animação, o Quadrilhão da UFT também promete fazer bonito no Arraiá da Federá, às 22h. A quadrilha formada por alunos, professores e servidores da Universidade será puxada pela cantora e instrumentista Sabrina Fitipaldi, que também apresentará seu próprio show.

Mais cedo, a programação de dança do Arraiá da Federá tem ainda a Companhia Injoy, às 19h30, no ritmo contagiante da música country. 

Ritmos nordestinos embalam a noite

Para dar a largada no arraiá e começar a embalar os festeiros, o músico Alexandre Poli será o primeiro a subir no palco, às 19h, numa apresentação de voz e violão. Participante do programa Ídolos em 2011, o goiano conta que de lá pra cá seu estilo migrou da linha mais rock, que marcou seu início de carreira, para ritmos mais tropicais, com ginga e uma pegada de suingue que ele carregou dos tempos que passou na Bahia. O repertório deve incluir composições próprias e nomes como Lenine e Marisa Monte. "Vai ser um som tranquilo para abrir a festa, dar o "start", com boas influências da música afro e brasileira", antecipa Poli.

Às 20h30, no intervalo entre as quadrilhas, e depois das 23h30 até as 2h, para fechar a festa, o arrasta-pé está garantido com o som de Sabrina Fitipaldi em seu show "Forró Pesado Luiz Gonzaga Original".

Depois de se apresentar na programação dos 10 anos de implantação da UFT, em maio, ela volta ao Câmpus de Palmas com uma proposta bastante diferenciada. "Vai ser com certeza um dos meus melhores shows", promete ela, que canta, toca triângulo e sobe ao palco na companhia de Mauro Sanfoneiro e Gilvan da Zabumba para levar ao público um repertório de sucessos do Rei do Baião e ainda releituras de grandes artistas como Elba Ramalho, Alceu Valença, Flávio José, Fagner e Santana. 

"Vamos fazer forró, xote e baião do jeitinho que Luiz Gonzaga fazia. Vai ser uma noite poética, muito dançante e muito divertida", confirma Sabrina, que tem uma carreira artística consolidada em quase 20 anos, e há mais de dez se dedica a pesquisar a cultura popular nordestina.

Programação

19h - Alexandre Poli (apresentação musical)
19h30 - Cia de Dança Injoy (dança country)
19h45- Abertura oficial do Arraiá da Federá
20h - Quadrilha Caipiras do Sertão
20h30 - Forró Pesado Luiz Gonzaga Original - Show de Sabrina Fitipaldi
21h30 - Quadrilha Estrelas do Sertão
22h - Quadrilhão da UFT
23h30 -  Forró Pesado Luiz Gonzaga Original - Show de Sabrina Fitipaldi (Dicom UFT)