Estado

Foto: Divulgação

Cerca de 250 famílias do acampamento Sebastião Bezerra, Localizado à 30 Km de Palmas (TO), foram ameaçadas de despejo nesse sábado (20/07),  após emissão de mandato de reintegração de posse, segundo alega o MST. A polícia, junto com advogados dos fazendeiro proprietário e oficiais de justiça, estiveram na área, ameaçando despejar as famílias, que resistiram.

“As terras ocupadas pelas famílias são públicas, mas foram tituladas de forma irregular pelo governo do estado e entregues à fazendeiros e especuladores em troca de votos e favores. As terras não cumpriam com sua função social, pois nada se produzia lá e sequer haviam moradores no local”, afirma Antônio Marcos, da coordenação nacional do MST. 

O Movimento alega lentidão do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para decretar a desapropriação da área e resolveu ocupá-la. Atualmente, já existe estrutura de moradia no acampamento e produção de alimentos. 

“As famílias acampadas se encontram aflitas e tensas, pois há crianças, idosos, gestantes e deficientes na ocupação. O clima é de tensão e insegurança”, diz Antônio Marcos.