Economia

Neste mês de agosto, em uma pesquisa realizada pela Fecomércio Tocantins em parceria com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo – CNC, que mede a intenção de consumo das famílias de Palmas, mostrou pela quinta vez que o índice obteve queda. Confrontado com o mês passado, são 3,3 pontos negativos, já quando comparado a 2012, a diminuição chega a 10 pontos. A pesquisa tem amostragem de 500 famílias e os questionamentos foram feitos durante os últimos dez dias de julho.  

Para o presidente da Fecomércio, Hugo de Carvalho, essa queda pode ser consequência das incertezas das famílias com relação ao acesso à crédito e a sua renda. “Diante da economia nacional, da alta do dólar, do cenário Estadual e diversos fatores que contribuem para a instabilidade, é natural que as famílias freiem os seus gastos com medo de não ter condições de pagar seus débitos que já existem”, disse. 

Apesar disso, a CNC aponta ainda que o índice permanece acima da zona de indiferença (100,0 pontos), indicando um nível favorável de consumo. Das famílias que participaram dos questionamentos, 36,5% acham que não haverá melhoria na vida profissional nos próximos seis meses e maioria deles (50,7%) acreditam que o acesso ao crédito está mais difícil. Já com relação direta ao consumo, 38,2% disseram estar comprando menos que no mesmo período do ano passado.  

Mas alguns pontos mostraram-se positivos. 73,3% afirmaram que sua renda familiar atual está melhor. Já sobre o consumo, os entrevistados disseram que o consumo para os próximos meses será maior que o segundo semestre do ano passado (45,7%) e 63% acham que este é um bom momento para a aquisição de bens duráveis. (Ascom Fecomércio)