Polí­tica

Foto: Divulgação

A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio da Câmara dos Deputados, presidida pelo deputado Ângelo Agnolin (PDT-TO), discutiu, em audiência pública conjunta com a Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, na tarde desta última terça-feira (20/08), a atuação do segmento de cartões de benefícios no país. A Comissão busca por fim ao impasse entre representantes de Supermercados e representantes de operadoras desses cartões, também conhecidos comoVouchers.

A Associação Brasileira de Supermercados defende o crédito dado ao trabalhador em dinheiro, uma vez que, segundo seus representantes, a transação via cartão sobrecarrega os supermercados com taxas abusivas, e que acaba sendo repassadas ao consumidor final. Já a Associação das Empresas de Refeição e Alimentação Convênio para o Trabalhador – ASSERT garante que de acordo com seus levantamentos a preferência do trabalhador é de receber os benefícios por meio dos cartões.

O debate também contribuiu para a aquisição de informações destinadas a compor relatório do deputado Agnolin, sobre matéria que trata do assunto e está em tramite na CDEIC.

O deputado Agnolin reconheceu que, ao pagar o trabalhador com crédito no cartão de benefícios, desencadeia um ciclo de taxas prejudiciais aos pequenos empresários, ao consumidor e, sobretudo, para a economia do Brasil.

Para Agnolin, é necessário rever as questões que envolvem o tema e elaborar um relatório condizente com a realidade econômica do país, de forma a reduzir as taxas de inflação e consequentemente o custo Brasil. “Hoje, nesta audiência, tomamos conhecimento de informações importantes que nos subsidiará na elaboração desse importante relatório, faremos os ajustes necessários no sentido de melhorar a matéria e atendermos com fidelidade aos interesses de crescimento da economia do País”, finalizou.