Polí­tica

Foto: Divulgação

A deputada federal Goiaciara Cruz (PSD) afirmou ao Conexão Tocantins que vai manter sua Proposta de Emenda Constitucional 298/2013 da Câmara Federal mesmo após o pedido do líder do governador Siqueira Campos (PSDB), deputado estadual Carlão da Saneatins. O líder anunciou que vai pedir que ela retire a proposta que se for aprovada impedirá estrangeiros, mesmo que naturalizados, de pleitear cargos eletivos de governador e vice. “Vou continuar com a PEC, ela teve várias assinaturas”, frisou.

Para a deputada a Assembleia não deve interferir na sua atuação. “Quem vai debater a PEC é a Câmara Federal”, disse. Questionada se a PEC visa atingir os planos políticos do prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PP)  numa possível candidatura ao Governo do Estado ela disse que o gestor não é alvo da proposta e negou também que tenha sido orientada pelo PSD, partido da senadora Katia Abreu, para apresentar a PEC.

O pedido para que a deputada retire a PEC deverá ser formalizado através de um requerimento de Carlão mas já tem votos contrários declarados como é o caso do republicano, José Bonifácio. Carlão é contra a proposta de Goiaciara e frisou ainda que o governo está de acordo com sua propositura. “Vou fazer um requerimento para oficializar a deputada porque a PEC vem contra a liberdade e é preconceituosa”, disse o deputado.

A PEC, apresentada dia 23 de agosto,  já foi criticada pelo prefeito Amastha que chamou a proposta de imoral e disse inclusive que o Tocantins será motivo de chacota por causa da proposição da parlamentar.

A PEC é um dos dois projetos que Goiaciara apresentou nestes três meses como suplente do colega de partido Irajá Abreu.