Estado

Foto: Fernando Alves Destinação de resíduos sólidos é o tema da conferência no Tocantins Destinação de resíduos sólidos é o tema da conferência no Tocantins

A destinação adequada de resíduos sólidos continua sendo um dos principais problemas sociais e ambientais enfrentados no Brasil. Dados do Ministério do Meio Ambiente (MMA) revelam que cerca de 50% do lixo produzido vão para os mais de 2.900 lixões espalhados pelo país.

No Tocantins a situação também é grave. Levantamento do Ministério Público Estadual (MPE) apontou que somente em Palmas há aterro sanitário para a destinação final dos resíduos sólidos.

Buscando fomentar ainda mais esse debate e a elaboração de propostas que visem uma solução para o problema, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semades) realiza a partir desta segunda-feira, 9, a 4ª Conferência Estadual de Meio Ambiente do Tocantins.

A abertura do evento será no Auditório da Assembleia Legislativa, a partir das 19h. Na ocasião será realizada a palestra “Plano Cidades Limpas”, com Hilário Piffer, superintendente do Consórcio Circuito das Águas, de São Paulo. Também será apresentado modelos de soluções de mercado para demandas ambientais pela Bolsa Verde do Rio de Janeiro (BVRio).

Na terça-feira, 10, o evento serpa realizado no auditório do Cuica, da Universidade Federal do Tocantins (UFT), com a eleição de 20 propostas prioritárias das 180 que foram formuladas durante as conferências regionais. Haverá ainda a escolha de 30 delegados que representarão o Tocantins na Conferência Nacional, em Brasília.

Conferências

Diante da necessidade de elaboração dos planos municipais de resíduos sólidos e do prazo para desativar os lixões do Brasil, que se finda em 2014, o MMA decidiu ter como foco das Conferências de Meio Ambiente, o tema “resíduos sólidos”. No Tocantins já foram realizadas nove edições regionais, em Araguatins, Guaraí, Paraíso, Porto Nacional, Palmas, Araguaína, Dianópolis, Gurupi e Arraias, com o total de 2.331 participantes. (Ascom Semades)