Polí­tica

Foto: Divulgação

A Assessoria do presidente nacional do PP, Ciro Nogueira negou ao Conexão Tocantins que tenha convidado a senadora do PSD, Katia Abreu para ingressar na legenda. Conforme o presidente apenas quem tem autoridade para fazer o convite à senadora é o deputado federal Lázaro Botelho (PP-TO) que é presidente regional do Partido no Estado.

Katia afirmou esta semana que foi convidada por Ciro para ingressar nos quadros da legenda e que estaria analisando. No entanto, o assunto gerou polêmica no partido e provocou reação de muitos membros e filiados já que a senadora tem muitos desafetos políticos na legenda como o principal deles, prefeito de Palmas, Carlos Amastha.

Procurado pelo Conexão Tocantins para comentar o assunto o deputado Lázaro Botelho frisou que nunca conversou com a senadora a respeito do assunto. “Não tive nenhuma conversa com a nobre Senadora a este respeito. O presidente Nacional do PP, senador Ciro Nogueira, inclusive, já reafirmou que qualquer discussão neste sentido é de responsabilidade do Diretório Regional do PP no Tocantins. Qualquer outra informação dessa natureza é mera especulação”, disse.

A direção estadual do PP afirmou ao Conexão Tocantins que desconhecia qualquer conversa ou convite para a senadora. O presidente do PP de Palmas, secretário de Relações institucionais da prefeitura de Palmas, Tiago Andrino disse estranhar tal declaração e pontuou ainda que os membros não querem uma adversária na legenda. Andrino inclusive citou que também não foi comunicado ou consultado sobre nenhum convite com relação ao assunto.

Katia no PMDB

Nos bastidores e na seara do PMDB  a ida da senadora para o partido é quase certa já que ela estaria em articulação com o presidente nacional Valdir Raupp para ingressar e inclusive tomar também o comando do partido. O partido está rachado e pode inclusive sofrer várias desfiliações caso até o dia 25 a direção nacional não mude a atual direção.