Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado estadual Wanderlei Barbosa deixou o PEN e se filiou ao partido da Solidariedade que já nasce na base do governo estadual. Wanderlei explicou ao Conexão Tocantins que vai seguir as orientações do seu novo partido mas manterá suas convicções com relação a alguns projetos em pauta na Casa de leis.

“Tenho minhas convicções mesmo estando num partido que está na base do governo. Não vou fazer oposição ás decisões que o partido tomar”, esclareceu. O parlamentar disse ainda que dentre suas convicções está a decisão de não votar contra nenhum projeto que beneficie os servidores.

Politicamente e tendo em vista o pleito do próximo ano Wanderlei frisou que não tem dificuldade nenhuma em apoiar uma possível candidatura do secretário de Relações Institucionais, Eduardo Siqueira Campos.

Além de Wanderlei também se filiaram ao Solidariedade, Sandoval Cardoso (que comanda a legenda), Amelio Cayres, Stalin Bucar, Solange Duailive, Iderval Silva e Vilmar do Detran.

Relação com Amastha

O deputado que apoiou a eleição de Amastha e inclusive participa da atual gestão municipal afirmou que mantém a convivência forte com o prefeito de Palmas, Carlos Amastha mas que vai aguarda para saber como ele avaliará sua mudança de partido. “Sou da base e tenho uma convivência forte com o prefeito mas não sei como ele vai interpretar essa decisão. Estou aguardando o desenrolar para uma definição política mais visível”, disse.

Wanderlei explicou que sua opção pelo SDD foi por estar em busca que o dê mais condições de assegurar seu projeto político para o próximo ano. “Eu tenho plena convicção de apoiar o prefeito Amastha sempre desde que tenhamos concordância e boa convivência”, frisou.