Economia

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio – ICEC, medido pela pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo – CNC, em parceria com a Fecomércio Tocantins, registrou no mês de setembro nova queda. Quando comparado ao mês passado, 9,7 pontos decresceram, contribuindo para uma variação negativa de 7,6%. Isso pode ser explicado pelas incertezas na economia nacional, a alta do dólar e pela queda na intenção do consumo.  

Com relação a economia, os empresários responderam que em sua maioria 37,7% pioraram pouco e 34,2% pioraram muito, quanto a economia atual. Já quando questionados acerca da sua expectativa para a economia nacional, 38,3% disseram que melhoraram pouco e 31,4% melhoraram muito. “Esse reflexo positivo para uma melhoria na economia nos próximos meses só demonstra o otimismo do empresário do comércio. Esperamos realmente que a economia reaja as medidas do governo, para que consequentemente, a intenção de consumo aumente e volte aos patamares em que poderemos ficar totalmente tranquilos”, ressaltou o presidente da Fecomércio Tocantins, Hugo de Carvalho.  

A confiança no setor do comércio, principal item da pesquisa, mostrou que 34,9% acreditam que piorou pouco e 34,3% que houve uma pequena melhora (pouca). Mas a expectativa é que, segundo 48,6% melhoraram muito e 21,2% pioraram pouco. Sobre as suas empresas, 48,6% disseram que o cenário melhorou muito e 21,2% que piorou muito. Para o futuro, 53,5% acreditam que haverá uma melhora maior e 39,2% uma melhora menor. Dos entrevistados, a maioria (39,4%) disse que realizaram um investimento um pouco maior em sua empresa e estão com os estoques adequados (69,5%).  

Apesar do comércio ter sido um dos principais geradores de emprego no país no mês de agosto, apenas 11, 8% terão intenção de aumentar muito o número de funcionários. A grande parte, 63,9%, disse que irão aumentar pouco o número de funcionários.  

Os dados foram colhidos nos últimos dez dias do mês de agosto, com a amostragem de 120 empresas de Palmas.