Palmas

Foto: Divulgação

Técnicos da empresa Terra Clean acompanharam, na manhã desta quinta-feira (10), a coleta de lixo no Hospital Geral de Palmas  (HGP) e constataram uma série de irregularidades no armazenamento do lixo por parte do HGP.

Diversos sacos de lixo hospitalar estavam entulhados no local de armazenagem cheios de urina, situação que fere as regras da Vigilância Sanitária. De acordo com técnicos da empresa, o HGP teria que fazer esse descarte de urina em sanitários específicos dentro do hospital e não jogá-los em sacos de lixo para serem coletados pelo serviço de limpeza urbana.

Outra situação perigosa provocada pelo grande acúmulo de resíduos líquidos nos sacos de lixo é que as caixas de papelão, que são específicas para descarte de material cortante, são destruídas quando em contato com os líquidos que vazam dos sacos de lixo, derrubando todo o material perigoso e comprometendo a segurança dos funcionários que fazem a coleta do lixo.

“O que vimos aqui é um crime que precisa ser investigado pelos órgãos competentes”, explicou o advogado da Terra Clean, Brenno Ayres.

Diante do que foi visto no local, a empresa, junto de seu corpo jurídico, fará uma denúncia aos órgãos competentes e pedirá a fiscalização da coleta de lixo interna do HGP, cobrando medidas imediatas contra essas irregularidades.