Palmas

Foto: Divulgação

A Prefeitura Municipal de Palmas e a Terra Clean Comercial Ltda assinam nesta terça-feira, 07, um contrato emergencial para coleta e limpeza urbana da cidade.

Ao todo, 11 empresas foram convidadas a participar do processo de seleção para a contratação emergencial do serviço de coleta e limpeza urbana da Capital, embora apenas quatro tenham apresentado propostas. A Sustentare Saneamento S.A. cobrou R$ 11.327.245,78; a Flamax Ambiental Serviços e Transportes Ltda propôs R$ 12.786.677,80; o custo para CGC Coleta Geral Concessões foi de R$ 11.996.261,90 e a Terra Clean Comercial Ltda R$ 10.193.226,56. Com o menor preço, esta última permanece executando o serviço em Palmas com um valor 26% a menos que o estimado pelo Município que era de R$ 12.794.351,90.

Conforme a secretária municipal interina de Infraestrutura e Serviços Públicos, Valéria Hollunder, o contrato é por tempo determinado. “Este vínculo tem vigência de 180 dias, no entanto, poderá ser interrompido se o processo licitatório, que está em vigência, for concluído”, explicou Hollunder.

O atual contrato entre Prefeitura e Terra Clean termina nesta terça-feira. A assinatura do novo documento garante a continuidade da prestação de serviço sem interrupções. “A comunidade não precisa ficar preocupada porque a coleta e a limpeza da cidade serão executadas normalmente”, garante a titular da pasta.

Concorrência Pública

O Processo licitatório para contratação de serviços de limpeza urbana começou em meados de 2013. Ao longo dos últimos meses, 11 empresas interessadas vieram à Palmas em visita técnica. Destas, apenas seis, no último dia 30, entregaram a documentação. A única a apresentar documentação obrigatória e, portanto, habilitada nesta primeira etapa foi a Valor Ambiental Ltda. A Prefeitura aguarda o prazo de recursos para dar continuidade à seleção.