Campo

Foto: Divulgação

Produtores, técnicos e acadêmicos do Tocantins e de outros estados organizam caravanas para participar do V Simpósio Brasileiro da Cultura do Abacaxi, que acontecerá no auditório do Palácio Araguaia, em Palmas, nos próximos dias 23 e 24. O evento, que é organizado pelo Governo do Estado por meio da Secretaria Estadual da Agricultura e Pecuária (Seagro), em parceria com a Superintendência Federal da Agricultura e Embrapa, conta com mais de 350 inscritos. As inscrições são gratuitas e estão sendo realizadas desde junho, através do endereço eletrônico: www.vsimposioabacaxi.com.br. Para os interessados em participar do evento, as inscrições são indispensáveis.

Com participação confirmada no Simpósio Brasileiro do Abacaxi, cerca de 60 professores e alunos do curso de agronomia do Instituto Federal do Pará (IFPA) e o Campus de Conceição do Araguaia (PA), a 320 km de Palmas, buscam capacitação e troca de experiência no evento. “Conceição do Araguaia é um dos municípios com a maior produção de abacaxi do Brasil, mas temos sérios problemas de técnicas de cultivo e por isso precisamos de experiências de outras regiões”, afirmou a professora do IFPA, Stella de Castro Machado.

Cerca de 20 engenheiros agrônomos e técnicos do município de Presidente Tancredo Neves (BA), a 1400 km de Palmas, também montaram uma caravana, para participarem do Simpósio Brasileiro do Abacaxi. Esses profissionais, que são ligados à Casa Familiar Rural de município, buscam capacitação e troca de experiência sobre o cultivo do abacaxi, que é um dos destaques da região, conforme informou Juscelino Macedo, organizador da caravana.

No Tocantins, as faculdades e escolas agrícolas também organizam caravanas para participarem do Simpósio Brasileiro do Abacaxi. Cerca de 40 professores e alunos do curso Técnico em Agronomia, do Colégio Agrícola de Pedro Afonso, a 304 km de Palmas, participarão do evento. “Nosso principal objetivo, é oferecer aos futuros técnicos em agronomia uma formação com aprendizado e troca de experiências em diversas áreas”, explicou a diretora do Colégio, Cleonice Moraes.

Evento

O Simpósio Brasileiro da Cultura do Abacaxi acontece a cada dois anos, sendo que o último foi realizado em Bauru (SP), no ano de 2011. Nesta edição, o tema é: “Produção de Qualidade com Tecnologia e Sustentabilidade”. Já se inscreveram no evento, produtores, técnicos e estudantes dos estados do Pará, Goiás, Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Amazonas, Rio de Janeiro, Espírito Santo, São Paulo e Rio Grande do Norte.

De acordo com o secretário da Agricultura e Pecuária, Jaime Café, o evento vai fornecer a troca de experiência entre a pesquisa, produção, comercialização e beneficiamento, possibilitando o desenvolvimento da produção de abacaxi no Tocantins, que já é destaque nacional. “O Simpósio terá a participação de produtores e técnicos de vários estados, o que comprova a importância do setor produtivo do abacaxi do Tocantins em nível nacional, uma vez que já somos um dos maiores produtores e com potencial de crescimento”, afirmou Jaime Café.

Produção

De acordo com o IBGE, em 2012 foram colhidas no Tocantins 34.270 toneladas e gerou um valor bruto de produção de R$ 34.918.976,00. Com uma produção de 54 milhões de abacaxis por ano, o Estado é pioneiro e modelo nacional no programa de Produção Integrada de Frutas na cultura do abacaxi. Os bons resultados do programa no Tocantins, iniciado em 2004, vêm norteando inclusive, a produção em outros estados, como o Pará. Atualmente são quase 90 propriedades participantes do PIF Abacaxi, distribuídas em 11 municípios, a maioria na região Central. (Ascom/Seagro)