Saúde

Foto: Divulgação

No Dia Mundial Contra a Pneumonia, celebrado anualmente na data de 12 de novembro, o secretário municipal de Saúde de Palmas, Nicolau Esteves, destaca a importância de se dar prioridade aos esforços de prevenção, proteção e tratamento da doença, especialmente entre as crianças.

Dados da Organização Mundial da Saúde revelam que a pneumonia é a doença que mais mata crianças menores de 5 anos, chegando a ser responsável por 18% do total de mortes nessa faixa etária. A OMS aponta, também, que a pneumonia é um dos problemas mais passíveis de solução no cenário da saúde global. Ainda assim, uma criança morre pela infecção a cada 20 segundos no mundo.

“As mortes por pneumonia são preveníveis”, afirma Nicolau Esteves, enfatizando que os governos precisam fazer mais investimentos na proteção, na prevenção e no tratamento de crianças contra as duas maiores causas de mortalidade infantil – a pneumonia e a diarreia.

A pneumonia é uma forma aguda de infecção respiratória que afeta os pulmões e pode ser tratada por meio de antibióticos, mas apenas 30% das crianças infectadas recebem o tratamento adequado. A estimativa é que a doença mate 1,2 milhão de crianças menores de 5 anos todos os anos no mundo, mais que os óbitos provocados pela aids, pela malária e pela tuberculose juntas.