Polí­tica

Foto: Antônio Gonçalves Amastha diz que a eleição para governador em outubro será mais fácil que a sua Amastha diz que a eleição para governador em outubro será mais fácil que a sua

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PP) vai se reunir na próxima segunda-feira, 3, às 17 horas com o grupo de secretários que deve deixar a gestão para disputar as eleições deste ano. A maior incógnita é com relação ao braço direito do prefeito, o secretário de Governo e relações institucionais, Tiago Andrino.

O nome de Andrino é cotado para disputar uma das oito vagas na Câmara Federal mas ele ainda não confirmou se pretende mesmo entrar no pareo. A decisão deve ser tomada nesta reunião segundo informações ao Conexão Tocantins. O PP estadual aposta na candidatura de Andrino para se eleger na base eleitoral de Palmas e além disso aumentar o número de representantes na Câmara Federal pelo Estado mas ele ainda não definiu. Atualmente o partido tem o deputado federal que é presidente regional da legenda, Lázaro Botelho que disputará reeleição.

Além de Andrino que é cotado para sair devem deixar a gestão o secretário de Saúde, Nicolau Esteves, o  secretário de Desenvolvimento Econômico, Borges da Silveira e o vereador Valdemar Junior. O prefeito vai reiterar o prazo que ele dará para os auxiliares deixarem a gestão.

Terceira Via

O PP é um dos principais partidos do grupo intitulado de terceira via para o pleito de outubro. Como uma das lideranças da legenda, o prefeito Carlos Amastha comentou que já está na hora do grupo “colocar o carro na rua”. O gestor disse ainda em entrevista ao Conexão Tocantins que considera esse pleito mais fácil do que sua eleição em 2012 quando ele saiu de 1% para a vitória nas urnas. “Essa eleição é muito mais fácil que a minha”, frisou.

O gestor disse ainda que todos os pré-candidatos do seu grupo são preparados para disputarem a cabeça de chapa, mas ponderou que, “tem gente que precisa se destituir de vaidades”, alfinetou, sem citar nomes. Ele elogiou o perfil do senador Ataídes Oliveira (PROS) que também é pré-candidato ao Governo do Estado e disse que o jeito dele é compatível com o grupo da terceira via.

Para o prefeito há um evidente desejo de mudança na população do Estado mas para ir de encontro com esse anseio é preciso que a terceira via tenha um discurso com conteúdo. “Temos a responsabilidade de falar em planejamento”, frisou.

Representantes dos partidos da terceira via vão se reunir para definir o cronograma de ações conjuntas.